quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Concurso «Parlamento Europeu: porquê importar-me?»






A equipa de professores da biblioteca oferece-se para dar apoio na realização do artigo a submeter a este concurso cujo prémio é uma viagem a Bruxelas. Contacte-nos!
Saiba mais AQUI


terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Sessão de formação PORDATA/RBE com o 12º B e A2.


 Através de uma parceria entre a nossa Biblioteca e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) realizou-se no dia 29 de janeiro, entre as 15:15 e as 17:05h, uma sessão de formação PORDATA/RBE dinamizada por dois formadores da Fundação Francisco Manuel dos Santos: Bernardo Gaivão e Filipe Monterroso.

Os alunos das turmas 12º B e 12º A2, inscritos na disciplina de Economia C, foram o público-alvo. Todos estiveram muito atentos para melhorar os seus conhecimentos e competências necessárias à exploração dos recursos oferecidos pela Base de Dados Portugal Contemporâneo para, por um lado, realizar um trabalho curricular e, por outro, concorrer ao Concurso PORDATA 2013 e habilitar-se a ganhar um ipad.

Percurso por Tavira


Eis um dos folhetos PERCURSO POR TAVIRA que faz parte integrante da exposição sobre o mesmo tema que está a decorrer na Biblioteca.



segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Prémio Traduzir 2013

O grupo de Inglês desafiou, mais uma vez,  os alunos a participarem no concurso Prémio Traduzir, promovido pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa. Com determinação, 21 alunos compareceram hoje, pelas 10:30, no Auditório e encontram-se neste momento a redigir a sua tradução de um texto em Inglês.
Na edição anterior, um dos nossos alunos ficou entre os três premiados, esperamos que este ano se consiga igual elevado desempenho.
 

 

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Exposição «Percursos por Tavira», TTUR e TEIF


Os alunos das turmas TTUR e TEIF, 10º ano, orientados pela professora Fátima Pires, concluíram o estudo de um dos temas do Módulo 1, Área de Integração, "A identidade regional", e como resultado das suas pesquisas sobre o centro histórico da nossa cidade conceberam folhetos de divulgação. 

Com esses materiais, montou-se uma exposição no átrio da Biblioteca, Percursos por Tavira, que aguarda a vossa visita até ao dia 7 de fevereiro.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Equipa Scientia prossegue a sua participação no Concurso Saber Porquê

A equipa Scientia da nossa escola soma e segue no Concurso Saber Porquê e já tem mais um dos seus vídeos selecionados para a fase final.
Assista ao seu terceiro vídeo agora em resposta à questão: " Misturar todas as cores dá branco ou preto?"
Veja o vídeo "TUDO OU NADA" AQUI

Sugestão de leitura: REGIÃO SUL

A nossa sugestão de leitura:
REGIÃO SUL - jornal on-line da região do Algarve
Edição n.º 857 de 23 de janeiro de 2013 AQUI

Centros de Recursos TIC para a Educação Especial

Assista a um Webinar sobre a rede nacional de centros de recursos TIC. AQUI  

Vale a pena ler um livro de papel

Assim o defende o psiquiatra Luís Patrício. Leia mais aqui

Livros digitais de acesso livre

Se já tens um leitor de livros digitais  segue este link e acede a edições gratuitas AQUI

Queres ganhar um tablet? ... É só concorrer

Mãos à obra para ganhar um tablet!
Concorre a 7 Dias, / Dicas, com os Media/GMCS
Fica a saber como AQUI



Como viver centenas de vidas



Citação Literária:

“Um leitor vive centenas de vidas antes de morrer. Um homem que nunca lê vive apenas uma.”



(A Dança dos Dragões / George R. R. Martin)

(Sugestão da RBE)

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

A reprodução humana e a bioética: até onde nos leva a ciência?



Está patente na Biblioteca uma exposição de trabalhos orientados pela professora Aurora Carmo no âmbito da disciplina de Biologia, 12º ano, turmas A1 e A2. Tendo por tema «A reprodução humana e a bioética: até onde nos leva a ciência?»,  a exposição decorre de 15 a 1 de Fevereiro de 2013.

Aguardamos a vossa visita.Deixem a  vossa opinião no nosso Livro de Honra.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Histórias de Vida - Fragmentos de Humanidade sobre o Dr. Jorge Correia, por Carlos Teixeira


A nível europeu, o ano de 2012 foi escolhido para celebrar o ENVELHECIMENTO ACTIVO e AS RELAÇÕES SOLIDÁRIAS ENTRE GERAÇÕES.
No âmbito deste tema, o envelhecimento ativo, decorreu até 16 de SET. passado um concurso, HISTÓRIAS DE VIDA, cujo desafio consistia em narrar a vida de alguém que sabe envelhecer de boa saúde e continua a desempenhar um grande e importante papel na família e na sociedade.
O Carlos Teixeira, aluno do 12º A1, não deixou passar esta oportunidade em branco e a sua história de vida, FRAGMENTOS DE HUMANIDADE, ganhou o primeiro prémio a nível nacional.
O idoso saudável e ativo que foi o protagonista: desta história de vida é o nosso patrono: Dr. Jorge Augusto Correia.

Resumo do trabalho escrito: 


“Fragmentos da Humanidade” – Jorge Augusto Correia
Autor: Carlos Moura Teixeira
Durante a nossa vida, cruzamo-nos com milhares de pessoas e falamos com outros tantos milhares. Porém, desses milhares, apenas algumas conseguem deixar a sua marca por onde passaram, viveram e também naqueles com que eles conviveram.  Jorge Augusto Correia, médico de profissão e político por ocasião, é o exemplo perfeito de pessoa que, nas mais variadas áreas da sociedade, conseguiu ser brilhante e interventivo. O doutor Jorge Correia foi o médico de sempre da minha família paterna. “Amabilidade”, “trato fácil” e “diagnóstico certeiro” são as expressões que sempre ouvi associadas a essa ligação de há muitos anos. Hoje é o patrono da escola que frequento.
Na cidade que o viu crescer, teve uma influência assombrosa na promoção de melhores condições de vida. A nível nacional, tentou estimular a formação de uma sociedade mais coesa, equitativa e justa. Na sua profissão, tem consciência de que fez tudo o que estava ao seu alcance para curar todos os pacientes que o procuraram. Com a família, foi um pai e marido dedicado, não tanto como queria devido à exigência da sua profissão. Mas qualquer homem de múltiplas causas acaba sempre por descurar algum lado da sua vida.
Ajudar, trabalhar e ser feliz é a terapêutica recomendada por este médico. Sem efeitos colaterais. E assim se enche uma vida.

Veja também:

- Artigo completo Fragmentos de Humanidade AQUI

 - Fragmentos de Humanidade / Shreds of Humanity ( VÍDEO / texto em inglês) AQUI

- Vídeo clip de apresentação de Fragmentos de Humanidade AQUI



sábado, 12 de janeiro de 2013

Estudos internacionais atestam evolução no desempenho escolar




O desempenho de alunos portugueses em Leitura, Matemática e Ciências acusa evolução significativa, segundo resultados do TIMSS  (Trends in International Mathematics and Science Study) e do PIRLS (Progress in International Reading Literacy Study). 
Saiba  mais AQUI.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Novo número do ECOESTUDANTIL

Já está disponível o número 20 do jornal editado pela Biblioteca Escolar: ECOESTUDANTIL.

Aos diversos colaboradores, alunos e professores, o nosso agradecimento.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Dia de Reis


A 6 de Janeiro comemora-se o Dia de Reis, data comemorativa também assinalada na Biblioteca com elementos alusivos a este dia.
Na sequência de manter viva as tradições algarvias, selecionámos de uma obra do nosso espólio, Algarve - tradições musicais - II, o seguinte cantar:



Três reis magos ( 1915), por Henry Siddons Mowbray









Algarve: tradições musiciais - II. Rui Jerónimo e J. Cunha Duarte (coord.). Faro: Grupo Musical de Santa Maria. Casa da Cultura António Bentes, 1996

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Receita de Ano Novo


Carlos Drummond de Andrade, poeta brasileiro, deixou-nos bons conselhos para um novo ano.
Leiam o poema anexo e vejam lá se não concordam::

Receita de Ano Novo 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, 
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
 (mal vivido talvez ou sem sentido) 
para você ganhar um ano 
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
 mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo 
até no coração das coisas menos percebidas
 (a começar pelo seu interior)
 novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, 
mas com ele se come, se passeia, 
se ama, se compreende, se trabalha,
 você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
 não precisa expedir nem receber mensagens
 (planta recebe mensagens? 
passa telegramas?) 
Não precisa
 fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta.
 Não precisa chorar arrependido
 pelas besteiras consumidas 
nem parvamente acreditar 
que por decreto de esperança
 a partir de janeiro as coisas mudem
 e seja tudo claridade, recompensa,
 justiça entre os homens e as nações,
 liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, 
direitos respeitados, começando
 pelo direito augusto de viver.
 Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo,
 tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
 mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.

In Discurso da Primavera e algumas Sombras, Carlos Drummond de Andrade