quinta-feira, 31 de maio de 2012

Sessão de esclarecimentos sobre a vida académica


Antigos alunos da nossa escola realizam na sexta-feira, dia 1 de junho, uma sessão de esclarecimento no Auditório, pelas 10:05h.. Haverá  testemunhos  de alunos universitários a  frequentar diferentes cursos  nas Universidades do Algarve, de Lisboa e de Coimbra.



quarta-feira, 30 de maio de 2012

Entrevista a Carlota Simões, investigadora da FCT da Universidade de Coimbra , 1º prémio JJC

Esta é a entrevista realizada pela equipa «Scientia», constituída pelos nossos alunos Carlos Teixeira, Mariana Carlota e Ricardo Rolim, e que lhes permitiu alcançar o primeiro lugar no Concurso «Jovens Jornalistas de Ciência»,  2012.

«Todas as crianças são génios em potência»

Por Scientia

Doutorou-se em Matemática Aplicada em Twente (Holanda), mas não foi suficiente. Desmistificar a Matemática tornou-se a sua meta. Demonstrando a sua aplicabilidade em áreas como a Música, a directora do Museu de Ciência da Universidade de Coimbra revelou-nos o truque para domar o bicho-de-sete-cabeças que a Matemática se revela para muitos.

"Estamos a tirar aos nossos homens a oportunidade de descobrir!", exclama a investigadora.
Scientia (S) – Sendo uma investigadora na área da Matemática, por que razão decidiu procurar a aplicabilidade desta em contextos do quotidiano? Foi uma fuga à Matemática teórica?
Carlota Simões (CS) – Pergunta interessante… Sim. Há de facto uma escapatória implícita à minha decisão. Quando fiz o doutoramento, escolhi uma área muito específica. Ao publicar artigos científicos, apercebi-me que poucas pessoas no Mundo eram capazes de os compreender. (risos) Esta situação fez-me sentir sozinha e incompreendida. Decidi focar-me na divulgação para falar com as pessoas, por menos interesse e conhecimento que demonstrassem. Achei que era melhor explicar como é que a Matemática está presente na Natureza, por exemplo.
S – Qual considera ser a posição da Matemática entre as outras ciências? Crê que serve de base ou constitui o resultado final?
CS - Penso que a matemática é o esqueleto. Considero-a parecida à Filosofia. Ambas não partem de situações reais para depois construírem um modelo, mas criam vários modelos que, pelas diferentes ciências e por tentativas, vão sendo aplicados ao caso em estudo, até encontrar uma hipótese que se aplique. Assim, enquanto a Filosofia e a Matemática desenvolvem um raciocínio lógico-dedutivo, as restantes ciências socorrem-se da experimentação.
S – Reparámos que um dos seus temas preferidos é a Música e a respectiva ligação com a Matemática. Mozart revelou-se o compositor que utilizou para divulgar esta relação. Porquê Mozart e não outro?
CS – Se pensarmos qual o compositor que mais aplicava a Matemática nas suas obras, a resposta não é Mozart. É Bach. Aquilo é tudo cheio de regras e está tudo alinhadinho… Escolher Mozart foi um desafio que fiz a mim mesma. Fui convidada para falar sobre a Matemática e a Música, na Casa da Música. Disse que ia falar de Mozart, mas só depois é que fui estudar o tema… Vocês apanharam-me! (risos) Achei que era adequado falar sobre este compositor, no seu 250º aniversário.
A história mitológica das Greias é utilizada pela divulgadora de Ciência para incentivar os mais novos
A história mitológica das Greias é utilizada pela divulgadora de Ciência para incentivar os mais novos
S – Sendo divulgadora de Ciência e tendo muita experiência na interacção com públicos jovens, considera que a Matemática é entendida como um bicho-papão pelos mais novos?
CS – Creio que não. As crianças têm medo da Matemática porque são os próprios pais que o incutem, mesmo antes de estes entrarem no Ensino Primário. Há uma necessidade de mudar a mentalidade destes, sem condicionar as escolhas dos alunos.
S – Percebemos que a sua estratégia para motivar e confrontar os jovens com a Matemática passa por uma história, da qual se extrai um problema. Com recurso aos materiais existentes, naquele momento, em sala de aula, incita os mais novos a resolverem-no. Acha que assim as crianças se sentirão mais motivadas e mais confortáveis na resolução de problemas lógicos?
CS - Notei que muitas das histórias que eu contava - e que eu considerava uma novidade – acabavam por não causar qualquer surpresa aos alunos. Por oposição, os professores, enquanto eu leccionava acções de formação, desconheciam por completo os temas mitológicos que serviam de base para as histórias. Apesar de eu conseguir cativá-los, os seus professores não conseguiam. Afinal, tratam-se de gerações distintas. Como não há a procura dos interesses dos alunos, por parte dos docentes, o que a aprendizagem motivadora é muito menos motivante. É por isso necessário descobrir métodos alternativos para complementar a educação, neste nível de ensino.
S – Afirmou que a mente de um matemático funciona de forma semelhante à dos músicos, pois ambos apresentam uma mente muito estruturada que reconhece padrões e repetições. Considera que o melhor método para estudar é o que estes utilizam?
CS - Claro que sim. O músico passa muito tempo sozinho, tal como o matemático. Enquanto, na actualidade, os jovens são muito apoiados pelos explicadores, professores e pais, estes são mais autónomos e vivem mais intensamente o processo de descoberta. É muito importante que os alunos lidem com as frustrações, por muito desmotivantes que sejam, pois só assim terão a capacidade de desenvolver raciocínios mais complexos e de experienciar a glória.
Carlota Simões explica Mozart
Carlota Simões explica Mozart

Matemática harmoniosa

S – Qual considera ser o elemento mais básico, a nível musical, que demonstra de imediato esta relação?
CS - A pauta é o exemplo mais marcante. Se repararmos, encontramos um eixo vertical que representa a altura do som e um eixo horizontal que demarca o tempo. Para além disso, fomenta um raciocínio abrangente e simultâneo que permite, em contexto matemático, achar a solução de um problema, de forma muito mais clara e rápida.
S – Se na música estamos habituados à improvisação, acha que a matemática limita o espírito criativo ou desenvolve-o?
CS - Acredito mais na segunda opção. A música clássica não possibilita a improvisação, mas a música contemporânea envereda por este caminho. Qualquer um poderá criar o seu método de resolução e encontrar uma forma inovadora de solucionar o problema. Isto acontece na Matemática, tal como noutras disciplinas. Logo, todas as crianças são génios em potência, mas cada uma na sua área. Daí devemos de mostrar às crianças as várias opções que o Mundo proporciona, de forma a encontrar o seu máximo potencial.
S – E agora? Quais as perspectivas a curto prazo? Há algum desafio?
Assegurar a continuidade do “Ciência a Brincar”, em primeiro lugar. Depois, como 2013 é o Ano Internacional das Matemáticas do planeta Terra, pretendo desenvolver projectos a presença da matemática em cada pedacinho do planeta.
"As crianças não têm medo da Matemática. Os pais é que lhes incutem", afirma Carlota Simões.
FONTE : http://jjcprovas.cienciahoje.pt/3262

terça-feira, 29 de maio de 2012

Primeiro lugar para a equipa «Scientia» de Tavira, «Jovens Jornalistas de Ciência»


Nova Iorque vai receber equipa de Tavira

Cinco melhores redacções de entre as 147 participantes brilharam
na final do concurso «Jovens Jornalistas de Ciência»


2012-05-28

Por Luísa Marinho (texto) e Susana Lage (fotos)

Equipa «Scientia» de Tavira
Equipa «Scientia» de Tavira
A equipa Scientia, de Tavira, foi a vencedora do concurso Jovens Jornalistas de Ciência, organizado pelo «Ciência Hoje», sendo distinguida com uma viagem a Nova Iorque.

Depois de uma final muito disputada que teve lugar no Casino da Figueira da Foz, e que se prolongou por cinco horas, o júri avaliou e decidiu. As cinco provas apresentaram uma elevada qualidade, o que dificultou a tarefa dos jurados.

A votação final, soma dos pontos da última prova com os das três anteriores, dispôs as classificações da seguinte forma: em primeiro lugar, com  1009 pontos Scientia (Escola Secundária 3EB Dr. Jorge Augusto Correia); 
Leia mais AQUI

Fonte :    CIÊNCIA HOJE  

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Carlos Teixeira, Mariana Carlota e Ricardo Rolim vencedores do Concurso «Jovens Jornalistas de Ciência»


A equipa Scientia da nossa escola compareceu na final do Concurso «Jovens Jornalistas da Ciência» que se realizou no Casino da Figueira de Foz, na passada sexta-feira, 25 de maio.

Na V Gala da Ciência que decorreu no dia seguinte, sábado, 26 de maio, na presença do Ministro da Educação, Nuno Crato, o Carlos, a Mariana e o Ricardo tomaram conhecimento de que, pela sua fantástica prestação, tinham alcançado o primeiro prémio: uma viagem de seis dias a Nova Iorque. 

Os nossos parabéns a estes jovens cientistas e jornalistas e à professora que os acompanhou em todas as fases deste concurso nacional, Helena Bartolomeu.
A equipa Scientia e a professora Helena Bartolomeu à entrada do Casino da Figueira da Foz 
para assistir à V Gala da Ciência

Curioso sobre a vida académica? Ainda não decidiste para que universidade ir?

Na próxima sexta-feira, dia 1 de junho, realiza-se uma sessão de esclarecimento com ex-alunos da nossa escola sobre a vida académica .
Haverá, assim, lugar à partilha das suas experiências em contexto de ensino universitário. Os cursos por eles frequentados são variados e as instituições universitárias também, pelo que certamente se revestirá de grande utilidade para os alunos que este ano frequentam o 12º ano de escolaridade, os nossos finalistas.

sábado, 26 de maio de 2012

Paisagens Transgénicas, pelo geógrafo Álvaro Domingues





Encontros do Rio, projecto do Ciência Viva Tavira e Associação Chão de Gente, com o apoio da CMT, dá hoje, sábado, 26 de maio,  início a este projeto com a realização de uma conferência na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos, pelas 15:30:
«Paisagens Transgénicas», pelo geógrafo Álvaro Domingues.

(Obs. Esta conferência foi alterada de 25 para 26 de maio)

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Encontros do Rio - de 25 maio a 9 junho







O Centro Ciência Viva Tavira, a Associação Chão de Gente e a CMT levam a cabo, entre 25 de maio e 9 de junho, um conjunto de conferências e de outras atividades no âmbito do Projeto ENCONTROS DO RIO.
Participe, inscreva-se ou simplesmente compareça!Entrada gratuita
Inscreva-se em projeto_rio@cvtavira.pt | projetorio.cvtavira.pt | 925086576








PROGRAMA
ENCONTROS DO RIO
Ciência, Desenvolvimento, Comunidade e Utopias em Tavira


25 de Maio
10h00 | Conferência e debate
PERSPECTIVAS SOBRE DESENVOLVIMENTOBiblioteca Álvaro de Campos

Introdução por José Manuel do Carmo, CCVT, e Chão de Gente
Fernando Oliveira Baptista, ISA-UTL
Álvaro Domingues, geógrafo, FAUP
António Covas, UAlg
Alberto Corvo, geógrafo

15h30 | PASSEIO DE BARCO TAVIRA - RIAHenrique Cabeleira, CCDR, Nuno Grade, PNRF
Encontro junto à lota de Tavira

16h30 | PASSEIO POR ESTE RIO ACIMA – JORNADA DE CAMINHANTESAlberto Corvo
Encontro na Biblioteca Álvaro de Campos

26 de Maio
10h30 | GRUPOS DE TRABALHO:
Paisagens produtivas, barrocal e serra – Casa das Artes
Paisagens produtivas, rio e ria – Esplanada do Ref Café (c/ pequeno-almoço)
Da cidade à serra, território potencial – Palácio da Galeria

15h30 | ENCERRAMENTOBiblioteca Álvaro de Campos
Apresentação dos resultados dos Grupos de Trabalho
Vereadora Ana Paula Martins, CMT

8 de Junho
17h30 | Palestra
BIOINDICADORES DA QUALIDADE DA ÁGUA
Centro de Ciência Viva de Tavira, Largo do Carmo
21h30 | Projecção de documentário
ALMADRABA ATUNEIRA (António Campos, 1961)

Cine-Teatro António Pinheiro

9 de Junho
Das 10h às 17h | RIOBLITZ - SEJA CIENTISTA POR UM DIACapture pequenos seres vivos no rio e identifique-os sob orientação de um cientista. Reconheça o seu significado como indicador da qualidade do Rio Gilão.
Em colaboração com Voluntariado Ambiental para a Água.
No Jardim, junto ao Mercado da Ribeira.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

“O OLHAR DA DORÍLIA” - EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA NA SALA DE ALUNOS

     A Dorília Gonçalves, aluna do 12º E, participou com a sua turma numa visita de estudo às cidades do Porto e Guimarães. Percorreu as ruas, olhou, viu e registou, com a sua inseparável câmara as situações que a tocaram. E trouxe para nos “contar” imagens-histórias de outras vidas. E contou-nos… Ela sabe que as imagens, mais do que as  palavras, vão directas ao fundo da alma.

A professora, Zélia Paixão

Mistério?
Cidade do Porto, Abril de 2012.

Estas são fotografias de Portugal no século XXI.
É preciso estar atento para ver as coisas, as pessoas estão lá. Falamos em crise, a crise que tritura as pessoas.
Vi uma cidade empobrecida, com pessoas apagadas. Vi tristeza e também doçura nos olhares. Muitos seres humanos estão psicologicamente afetados. Mendigam para sobreviver.
A fotografia é um modo de ver e de dar a ver o que poucos veem.
Continuo a perguntar-me o que podemos fazer?
Há um mistério em todas estas vidas anónimas que nos interroga como seres humanos.
E se fossemos nós?
EJAC – Tavira, Dorília Gonçalves, 12ºE







quarta-feira, 23 de maio de 2012

DIA do DNA 2012 - trabalhos de mérito


No âmbito do Concurso Europeu Dia do DNA 2012, os alunos David Amaro e Fátima Guerreiro efetuaram uma pequena pesquisa e elaboraram duas dissertações, respetivamente subordinadas aos temas, «Sequenciação do Genoma Humano» e « Epigenética»,  que apresentaram em versão portuguesa e inglesa.
É de realçar a excelente qualidade dos textos apresentados pelos nossos alunos e de louvar a sua disponibilidade para participar neste prestigiante concurso da área científica.
É, de facto, gratificante constatar que através de iniciativas como esta, é possível experienciar uma boa conjugação de esforços entre todos os intervenientes no processo, designadamente alunos, professores e coordenadores - Ana Moura, Centro Ciência Viva de Tavira, e Ana Cristina Matias, Biblioteca ESJAC - ,  de  que sobressai um trabalho com valor sinérgico acrescido pela energia criativa que gera.

A professora, Teresa Afonso


EPIGENETICA

Saiba mais sobre o Dia do DNA aqui 
Conheça os vencedores e os trabalhos premiados ou com menção de mérito. Três ensaios são de alunos portugueses. Concurso DNA DAY aqui 


terça-feira, 22 de maio de 2012

EXPOSIÇÃO DE FINALISTAS DO CONCURSO “VIVE PCI” - Fábio Valente (10º TCM2), um dos premiados



Durante o mês de Maio, a nossa escola tem o prazer de receber a exposição das obras seleccionadas para o concurso “VIVE PCI – Património Cultural Imaterial”.
O concurso surgiu no âmbito do Ano Internacional da Juventude, promovido pelas Nações Unidas, e foi uma iniciativa conjunta da Direcção Regional de Cultura do Algarve e FNAC AlgarveShopping.
O objectivo do concurso consistiu, antes de mais, em promover o encontro entre gerações e ainda reforçar o sentimento de identidade dos jovens com o património da cultural da comunidade, preservando, vivendo e promovendo a memória revisitada das tradições algarvias.
É com particular orgulho que recebemos esta exposição, uma vez que entre os nossos alunos se encontra o vencedor do Grupo I (dos 15 aos 18 anos), Fábio Valente, com a fotografia intitulada “preparar o pão”, belíssima imagem da sua envolvência quotidiana.
Vale a pena  passar no bloco 1 e apreciar a sensibilidade destes jovens fotógrafos.
Este é um evento da responsabilidade da professora Anna Alba, com a colaboração, na montagem, do professor Reinaldo Barros.

A professora, Zélia Paixão


Parabéns ao autor da foto: Fábio Valente


Nota:
Desde o lançamento deste concurso até ao momento presente, diversas foram as mensagens publicada aqui no BIBLIOBLOGUE sobre o andamento do VIVE PCI.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

TOPAS SUL 2012 - alunos da ESJAC conquistam segundo lugar


No passado dia 11 de Maio, uma equipa de alunos da nossa escola, constituída pelos alunos Elen Fernandes e Paulo Gonçalves do 12º TGPSI e João Caetano do 10º TIG, participou num concurso de programação para os estudantes do ensino secundário do Algarve - TOPAS Sul 2012, organizado pelo Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática, da Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade do Algarve, em parceria com o Departamento de Ciência de Computadores, da Faculdade de Ciências, da Universidade do Porto.
A nossa equipa conseguiu o 2º lugar entre as equipas participantes no TOPAS SUL, tendo o primeiro ficado com a equipa vinda do INETE - Instituto de Educação Técnica (Grupo Lusófona). Entre as equipas algarvias, a nossa equipa ficou em 1º lugar.
No conjunto das 50 equipas que se encontravam a competir no Algarve e no Porto em simultâneo, a nossa equipa – os Derpinos, alcançou o 11º lugar.
Esperemos que, no próximo ano, a nossa escola continue a oferecer aos alunos cursos na área da informática para que possamos levar cada vez mais equipas a eventos desta natureza que tanto dignificam a nossa escola. Desejamos provar ao país que no Algarve também existe a cultura da programação e que também se formam bons alunos nesta área.


Parabéns Derpinos.




A equipa Derpinos e a orientação da professora Ângela Simão

sexta-feira, 18 de maio de 2012

O Capuchinho Vermelho em PECS


Os alunos em regime de Educação Especial, a Catarina e o Wilson, com o apoio da professora Eliana Silva, realizaram  a ilustração da bem conhecida história O Capuchinho Vermelho e compilaram-na em livro. Essa atividade teve a aplicação de  um método de iniciação à leitura  - PECS ( Picture Exchange Communication System) -, um sistema alternativo de comunicação por figuras.

Esse livro em suporte impresso foi oferecido à Biblioteca e constará do nosso catálogo. Porém, desejamos dá-lo a conhecer a outros e possibilitar o seu uso em suporte digital.

Folheie o e-book e fique a conhecer este sistema alternativo de comunicação.


quarta-feira, 9 de maio de 2012

Exposição de Oficina de Artes: Assemblagem

Deem um saltinho ao Gabinete do Aluno e apreciem as explorações artísticas realizadas pelo 12º E:
EXPLORAÇÕES ARTISTICAS DO 12ºE

Dia da Europa


No primeiro período escolar, as Turmas dos Cursos profissionais de TIE, TDIE e TOE, do 11º ano, produziram, na Área de Integração, brochuras sobre a História da União Europeia, desde o inicio da cooperação entre países com vista ao fim das rivalidades até aos dias de hoje.
A nossa Biblioteca foi, nessa altura, mais uma vez a anfitriã de uma exposição aberta à Comunidade escolar que pretende dar visibilidade aos trabalhos dos alunos.
Agora, para assinalar o Dia da Europa, as brochuras foram objeto de seleção e compiladas num e-book:



DIA DA EUROPA - 9 de maio

Tendo em vista a aproximação dos cidadãos europeus ao antigo conceito de união dos povos da Europa,comemora-se, hoje, dia 9 de Maio, o dia da Europa.
 Este dia é comemorado a 9 de maio dado que foi nessa data que Robert Schuman, estadista francês, avançou com a proposta de criar uma entidade europeia nacional. Essa proposta ficou conhecida como a Declaração Schuman, o embrião da atual União Europeia.

                                                                                         


terça-feira, 8 de maio de 2012

A origem da designação EUROPA

Ainda se recorda da lenda de Europa?

Zeus e Europa 
            Zeus e Europa ( vaso grego)


      Europa era uma linda princesa fenícia. Como ainda não chegara à idade de casar, vivia com os pais num magnífico palácio e tinha por hábito dar longos passeios com as amigas nos prados e nos bosques. Certo dia quando apanhava flores junto da foz de um rio, foi avistada por Zeus (o deus supremo) que se debruçava lá do Olimpo observando os mortais. Fascinado com tanta formosura, decidiu raptá-la. Para evitar a fúria da sua ciumentíssima mulher, quis disfarçar-se. Nada mais fácil para quem tem poderes sobre naturais! Tomou a forma de um touro. Um belo touro castanho com um círculo prateado a enfeitar a testa. Desceu então ao prado e deitou-se aos pés da Europa.
      Ela ficou encantada por ver ali um animal tão manso, de pelo sedoso e olhar meigo. Primeiro afagou-o, depois sentou-se-lhe no dorso e... o touro disparou de imediato a voar por cima do oceano. A pobre princesa ficou assustadíssima. Mas não tardou a perceber que o raptor só podia ser um deus disfarçado, pois entre as ondas emergiam peixes, tritões e sereias a acenar-lhes. Até Posídon apareceu agitando o seu tridente. Muito chorosa, Europa implorou que não a abandonasse num lugar ermo. Zeus consolou-a, mostrou-se carinhoso, prometeu levá-la para um sítio lindo que ele conhecia fora da Ásia. 
     Prometeu e cumpriu. Instalaram-se na ilha de Creta e tiveram três filhos que vieram a ser famosos. Agora o nome da princesa é que ficou famosíssimo! Agradou a poetas da Grécia Antiga que passaram a chamar Europa aos territórios para lá da Grécia. E agradou ao historiador Hérodoto, que no séc. V a.C foi o primeiro a chamar Europa a todo o continente. 

in A Europa dá as Mãos, Ana Maria Magalhães/Isabel Alçada 
 Centro de Informação Europeia Jacques Delors, 1995.

segunda-feira, 7 de maio de 2012



Nesta semana em que se comemora o Dia da Europa, desafiamos os nossos visitantes a realizar o puzzle relativo aos países que a compõem.

Puzzle EUROPA

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Testemunho da aluna vencedora do VIII Bibliopaper das Letras

  
            O Bibliopaper das Letras, cuja oitava edição decorreu no dia 21 de março, foi uma brilhante iniciativa por parte da professora Antonieta Couto. 
         É um evento que nos permite conhecer pessoas criativas com espírito crítico e muito talento e nos permite tomar conhecimento de outros géneros literários e autores que até então desconhecíamos ou ainda não faziam parte do nosso rol de leituras. Além disso, também nos ajuda a desinibir, de maneira a que ganhemos segurança e um à vontade em público e desenvolvamos capacidades de comunicação. Assim, acabamos por revelar, não só a nós próprios – porque muitas vezes não temos noção daquilo que valemos – mas também aos outros, capacidades que de outra maneira continuariam escondidas. 
Em adição, ainda temos a valorização do nosso eu, que se exprime e impõe nas três provas propostas, uma vez que a sensação de ser aplaudido, embora seja, por um lado, assustadora – porque somos o centro das atenções e todos os olhares estão pousados em nós –, é também avassaladoramente agradável, porque é bom sermos reconhecidos e dá-nos vontade de continuar a apostar naquilo que gostamos de fazer e, consequentemente, em quem somos. 

Exposição: A mãe






Em homenagem a todas as mães biológicas ou afetivas , está a decorrer na Biblioteca, de 2 a 11 de maio, a exposição: A Mãe.
Visita-nos. 
Observa os quadros, os romances, os poemas e os DVD sobre o tema que para ti selecionámos. Quem sabe não queiras requisitar um para ler em casa.

Serafinstórias - os contos e os livros


Numa iniciativa da biblioteca escolar, recebemos, no dia 27 de abril, no auditório, com muito prazer e entusiamo, o contador de histórias Jorge Serafim, ou simplesmente Serafim.
Humorista sobejamente conhecido do mundo televisivo, Serafim reparte-se por outra atividade menos mediática, mas igualmente interessante. É da sua faceta de contador de histórias da tradição oral que falamos e foi nessa qualidade que o recebemos, ouvindo as histórias e historietas que tanto enaltecem a nossa cultural e a mantêm viva e nos distraem das tecnologias que nos consomem tanto do nosso tempo.
Pretendíamos que o conteúdo “contos de autores do século XX”, integrado no programa de 10º ano de Português, tivesse um início motivador e apelativo, por isso foram organizadas duas sessões. Uma primeira às 10h:05 que recebeu as turmas 10ºA1, 10º A2, 10º C1 e 10º C3; uma segunda, às 11h:40 que acolheu as turmas 10ºA3, 10º C2, 10ºE, 10ºB+A4, 10º TOE.
Numa como noutra sessão, Serafim revelou ser um verdadeiro cultivador e manipulador da palavra, fazendo-a soar com um sabor e musicalidade alentejanos, a que adicionou uma sensibilidade e atenção pelo mundo que nos rodeia. As histórias, em que habitam personagens caricatas, que vivem situações rocambolescas e absurdas, Serafim cozinha-as com a sátira aos bons e maus costumes, juntando-lhe uma pitada de Stand-Up comedy, misturada com nonsense, que resulta numa rajada de gargalhadas geral.
 
 














A professora, Maria Antonieta Couto

Bons ofícios - a poesia está na escola e em toda a parte

Afonso Dias, actor e músico, animou duas sessões da atividade Bons Ofícios - a poesia está na escola e em toda a parte - no auditório da nossa Escola no dia 23 de Abril.
Pela estreita articulação com o Programa de Português, a equipa da Biblioteca convidou as turmas que têm aulas dessa disciplina às horas das sessões marcadas - 10:05 e 11:40h. Assim, os alunos das turmas 10º TCM1, TCM2, TIG, TAGD; 11º A3, B e 12º TGPSI revelaram estar recetivos a apreciar a poesia como essência do belo e a acompanhar a interpretação de várias músicas por Afonso Dias em que a beleza e o sentido preciso das palavras são valoriozados.





A professora bibliotecária, Ana Cristina Matias

Carlos Teixeira apurado para a última fase do Prémio Traduzir 2012

Num conjunto de 670 traduções de Inglês de  105 escolas secundárias participantes no Concurso Prémio Traduzir 2012, promovido pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica, o nosso aluno Carlos Teixeira, 11º A2, foi apurado para a última fase .
O vencedor será apurado de entre as quatro traduções de Inglês selecionadas para a última fase e será conhecido no dia 1 de junho. 
O primeiro prémio a atribuir é um Curso de Inglês intensivo de uma semana. Inclui o curso, livros, alojamento em quarto partilhado em regime de homestay, plano de refeições e seguro médico e de viagem.

Agradecemos a participação de todos os alunos inscritos na disciplina de Inglês e que se dispuseram a concorrer e damos os nossos parabéns ao Carlos pela sua muito boa prestação.

O professor, Serafim Gonçalves

Curso Profissional TIE na Futurália






Entre os dias  12 e 15 de Março de 2012, o MEC, juntamente com outros parceiros,  promoveu em Lisboa, no Parque das Nações, um Encontro de jovens das escolas secundárias e do ensino profissional através da Feira Futurália 2012, a maior feira de educação, formação e orientação educativa em Portugal.

Sob o lema de “A vida é tua, descobre o teu caminho”, as Escolas fizeram-se representar com o objetivo de divulgar e valorizar as qualificações e saídas profissionais destes Cursos. A região algarvia foi convidada a participar no certame com duas escolas: A Secundária Tomás  Cabreira e a Secundária 3EB Dr Jorge Correia.

A nossa Escola esteve representada com o Curso Profissional de Técnicos de Instalações Elétricas, do 11º ano, nomeadamente os  alunos Edgar Rodrigues, João Caetano, Ivo Sousa e Pedro Afonso.  Com a orientação e acompanhamento dos professores José Afonso e Orlando Martins, os alunos puderam demonstrar e simular um conjunto de experiências interativas para o público presente, a saber:
- Três circuitos de iluminação;
- Dois circuitos de Força Motriz;
- Dois circuitos com Autómato Programável.

A experiência de participação foi positiva e a nossa Escola muito bem representada. 

A professora, Margarida Diniz


Montagem de um circuito de iluminação 


O grupo convidado na Exposição 

A Visita ao stand da nossa Escola pelo Ministro Nuno Crato 
A Visita ao stand da nossa Escola pelo Director Regional ( DREALG), Alberto Almeida 

Para ver mais fotos do evento clic  aqui

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Exposição: Ria Formosa? Um olhar crítico

Após a exposição sobre as espécies animais e vegetais típicas da Ria Formosa, organizada pelo 10º A2 e pela professora Aurora Carmo, seguiu-se, entre 12 a 26 de Abril,  um outro olhar sobre este meio natural da nossa região: Ria Formosa? Um olhar crítico
«Um Parque natural quer ser uma área natural, protegida por lei, e onde existem certas restrições com o objetivo específico de preservar a flora e a fauna existentes. Naturalmente, o Parque também pode servir como um local de recreação para pessoas enquanto possibilita o seu usufruto de forma aberta, regulada e sustentável.
Entre ambientalistas de um lado e populações locais de outro, cabe a todos nós coexistir com a Natureza sem deixar a forte marca da presença humana.»

Esta foi a mensagem deixada aos utilizadores do nosso espaço e organizada pela professora Margarida Diniz com a colaboração dos alunos do 11º ano, turmas, TOE, TIE e TOE, e ainda da equipa de educação especial e os seus alunos Catarina e Wilson.





 « A natureza é o único livro que oferece 
um conteúdo valioso em todas as folhas»