sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Poesia de Afectos com Afonso Dias

No âmbito dos Projectos Curriculares de Turma, e em articulação com o  Projecto de Educação Sexual das turmas da nossa escola, realizam-se, na proxima segunda-feira, dia 28 de Fevereiro, no Auditório da nossa escola, duas sessões de poesia com o actor e cantor Afonso Dias.
Nessas sessões, agendadas para as 14:10 e as 15:50, serão recitados  e cantados poemas em articulação com o tema “Afectos e Relações Interpessoais”.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

XVI Olimpíadas do Ambiente - participação da nossa escola


No dia 22 de Fevereiro, realizou-se, na nossa Escola, a segunda eliminatória das XVI Olimpíadas do Ambiente. Estas Olimpídas  têm como objectivo fundamental sensibilizar a comunidade escolar para a problemática ambiental, aprofundando o conhecimento sobre a situação portuguesa e mundial.


Dos doze alunos inscritos para a primeira eliminatória, foram apurados três para esta segunda fase: Marta Yarynych ( 10º A1), Rúben Sousa (11º A4) e Pedro Santos (11º A4).
Estes são agora os candidatos à fase final e a nível nacional, que decorrerá entre 28 de Abril e 1 de Maio. Aguardamos uma boa prestação destes alunos que não temem testar os seus conhecimentos.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Olimpíadas de Química

No dia 9 de Fevereiro, três equipas da nossa escola participaram na fase regional das Olimpíadas de Química, na Universiadade do Algarve. Não lograram alcançar o primeiro lugar, que dá acesso imediato à fase nacional,  a realizar em Lisboa, mas a sua prestação foi muito honrosa.
As três equipas participantes já na posse do seu certificado, acompanhadas pelo guia que as adoptou e acompanhou o dia todo.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Património Cultural Imaterial

A Direcção Regional de Cultura do Algarve, em colaboração com a FNAC Algarveshopping, entidade parceira /mecenas do concurso, e com o apoio da Direcção Regional de Educação do Algarve, promove, quarta-feira, dia 16 de Fevereiro, pelas 14:10, no Auditório da nossa escola, uma acção de sensibilização do Projecto Património Cultural Imaterial. Esta iniciativa realiza-se no âmbito da promoção do Ano Internacional da Juventude e visa promover a educação patrimonial junto dos jovens.

Objectivos do Projecto:

Através de uma vertente dinâmica e participativa, que pretende desafiar a criatividade individual, esta iniciativa tem como objectivos primordiais:

• Sensibilizar e envolver os jovens e a comunidade em geral para a questão do património e herança cultural da região;

• Motivar os jovens da região a conhecerem melhor e a valorizarem as suas memórias e identidade cultural;

• Promover o conhecimento do património imaterial algarvio e torná-lo objecto de obras criativas;

• Estimular olhares e uma perspectiva contemporânea, por parte dos jovens, para com o legado patrimonial imaterial;

• Valorizar as tradições;

• Fomentar a criatividade.

Com esta iniciativa procura-se promover junto da comunidade, e principalmente dos mais jovens, o interesse e curiosidade destes para com a sua própria cultura, aproximando-os das tradições e promovendo novas perspectivas sobre a herança da região. Deste modo, promove-se o cruzamento entre a memória e o tradicional, com rasgos de contemporaneidade originais e criativos como forma de conhecer, divulgar e preservar todas as expressões, praticas e representações patrimoniais imateriais associadas e exclusivas da região.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Palestra: Aristides de Sousa Mendes, na Biblioteca Álvaro de Campos

A Associação Internacional de Paremiologia (AIP), em colaboração com a Câmara Municipal de Tavira, leva a cabo, hoje, 12 de Fevereiro, pelas 21:00h, na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos uuma palestra intitulada:  “Aristides de Sousa Mendes: uma memória resistente”.
Aristides Sousa Mendes é conhecido como  "o Schindler português", por ter salvado dezenas de milhares de pessoas do Holocausto. O orador é António Moncada de Sousa Mendes
António Moncada de Sousa Mendes é Licenciado em Ciências Políticas e Mestre em Filologia Russa (Teatro Contemporâneo). Juntamente com Álvaro de Sousa Mendes, seu primo, é um dos criadores da Fundação Aristides de Sousa Mendes que tem como grande objectivo a difusão da Memória de A. Sousa Mendes.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Semana SeguraNet - Vírus Informático

Para encerrar a Semana SeguraNet, aqui vos deixamos mais um trabalho sobre esta temática.

Palestra: Segurança na Internet

No dia 10 de Fevereiro, pelas 11:00h, no Auditório da nossa escola, decorreu uma sessão organizada pela coordenadora PTE, professora Conceição Santos, com a presença das  turmas 9º OPINF, 12º TTUR e  12º TAPSI.
Esta palestra integrada na Semana SeguraNet teve como orador o Dr. Nicolae Santos (DREAlg).

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Semana SeguraNet - Telemóveis

Na sequência das suas actividades na disciplina de Informática, ministrada pela professora Conceição Santos, os alunos CEF - Op. Inf.1 elaboraram trabalhos que foram partilhados primeiro com os alunos do 11ºC1, que previamente fizeram a  revisão do texto, numa sessão na Biblioteca no passado dia 7 de Fevereiro.
Aqui publicamos mais um desses trabalhos:



II Ciclo de Conferências «O Algarve e as Guerras Liberais»

No dia 10 de Fevereiro, turmas do curso de Humanidades irão assistir, no auditório da Biblioteca Municipal Álvaro de Campos, ao II Ciclo de Conferências «O Algarve e as Guerras Liberais».
Estas conferências, promovidas pelo Regimento de Infantaria n.º 1, realizam-se no âmbito das comemorações dos 215 anos do Quartel da Atalaia.
A primeira conferência, «A participação do Sul nas Guerras Liberais», será proferida por Alexandre Sousa Pinto, a segunda, intitulada «Aspectos das lutas liberais no Algarve» é da responsabilidade de António Rosa Mendes, e a última, «A Guerrilha do Remexido», tem como orador Pedro Neves.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Semana SeguraNet - Chat e IM

Nesta semana dedicada à segurança na Internet, aqui publicamos mais um trabalho dos alunos CEF- Op., Inf1, orientados pela professora Conceição Santos.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Olimpíadas de Química - Participação da nossa escola

Mais uma vez,  a nossa escola participa nas Olimpíadas de Química, este ano com três equipas, o número máximo permitido por escola. A prova, ainda na fase regional, decorre na Universidade do Algarve, quarta-feira, dia 9 de Fevereiro, e os alunos serão acompanhados pela professora Cristina Castilho.
Aguardamos uma boa prestação por parte  dos nossos alunos, a saber:

EQUIPA 1 : João Pedro Teixeira Horta, Marta Sofia Gonçalves Martins e Miguel Baptista Lopes Correia Figueira (Ano: 10º, Turma: A1)

EQUIPA 2 : Andreia Filipa Caetano Viegas , Carlos Moura Pereira Lucas Teixeira  e Ricardo Alexandre Mourato Rolim Oliveira ( Ano: 10º , Turma: A2)

EQUIPA 3 : Inês Correia da Silva Pires Faleiro, Mariana Correia da Silva Pires Faleiro e Marta Correia da Silva Pires Faleiro (Ano: 11º, Turma: A2 ).

Semana SeguraNet - Trabalho «Vírus Informático»

Nesta semana dedicada a conteúdos sobre Segurança na Internet, aqui fica mais um trabalho de um grupo de alunos CEF- Operadores de Informática:

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Semana SeguraNet - Correio electrónico

Nesta semana dedicada à Segurança na Internet, aqui vos deixamos um trabalho de um grupo de alunos do CEF- Operadores de Informática, sobre o tema «Correio electrónico».


Manual de Literacia da Internet

A página SeguraNet disponibiliza diversas recursos úteis para uma navegação e utilização mais segura da Internet. O Manual de Literacia da Internet é uma publicação on-line  dirigida a encarregados da educação e a todos os educadores que permite melhor atingir tal finalidade. Clique na imagem e acederá à
 aplicação.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Semana SeguraNet

De 7 a 11 de Fevereiro, decorre a Semana Seguranet, pelo que na nossa escola irão decorrer diversas actividades fruto da colaboração entre professores e alunos  de cursos e anos distintos.
Para abrir a semana, decorre, na Biblioteca, entre as 11:40 e as 13:10, uma actividade de parceria entre a turma CEF - 9º ano, Operadores de Informática (OpInf.1), e a turma de Humanidades - 11º C1. Motivados pelos seus professores, respectivamente Conceição Santos (Grupo de Informática) e Ana Cristina Matias (Grupo de Português / Biblioteca),  os alunos cooperaram no produto final de trabalhos sobre a a temática da Segurança na Internet. A turma OpInf1 foi responsável pela parte do conteúdo dos trabalhos, e a turma 11º C1 desempenhou o papel de revisores de texto. Num segundo momento da actividade, a ocorrer segunda-feira, 7 de Fevereiro, os alunos da turma OpInf1 apresentarão os seus  trabalhos aos colegas do curso de Humanidades, e outros utilizadores presentes na Biblioteca,  e serão monitores da exploração de vídeos e de Jogos Educativos SeguraNet.



Workshop de Cerâmica

Realizou-se, na semana de 25 a 29 de Janeiro, um workshop de cerâmica orientado pelo ceramista Ricardo Lopes. O público-alvo foi o 12ºE. A actividade decorreu bastante bem e foi acolhida com excelente receptividade pelos alunos.

Este workshop surge no contexto da participação da escola no projecto TASA (Técnicas Ancestrais Soluções Actuais). TASA é um projecto da CCDR Algarve, curado e executado pelo estúdio the-home-project Gbr (Berlim).

A turma de Artes do 12º ano foi convidada a participar neste projecto sob orientação das professoras Zélia Paixão (Oficina de Artes) e Cristina Viana (Oficina Multimédia), e a experieência tem sido até agora muito enriquecedora e positiva.

Pretende-se que os alunos fiquem sensibilizados ao tomarem contacto com saberes antigos, no âmbito do artesanato, e os consigam aplicar na criação de novos produtos, mais adequados ao mundo actual.

Este é para já o desafio para estes jovens criadores – Conhecer e divulgar saberes ancestrais e aplicá-los em soluções actuais.

Serão capazes?... Sabemos que sim!

Professora: Zélia Paixão

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

A Arte acontece…



Balanço das exposições temporárias do 12ºE


Durante as duas últimas semanas do mês de Janeiro, estiveram patentes ao público duas exposições paralelas de trabalhos dos alunos de Artes do 12º ano, conforme foi divulgado em cartaz.

Estas exposições surgiram do estudo e aplicação dos conteúdos “Metodologia do Projecto” e Áreas de Desenvolvimento” leccionadas em Oficina de Artes (professora Zélia Paixão). A partir do mote “Projectar uma exposição temporária”, os alunos criaram projectos para duas exposições em que mostraram os seus próprios trabalhos desenvolvidos em Oficina de Artes e Desenho (professor Reinaldo Barros).

As exposições decorreram paralelamente na Biblioteca, onde estiveram expostos trabalhos de Oficina de Artes que abrangeram diversas Áreas de Desenvolvimento, e na Sala 42 (futuro Gabinete de Apoio ao Aluno). Aí estiveram expostos trabalhos de Desenho desde o 10º ano até ao momento presente.

O balanço das exposições, a julgar pela receptividade, foi claramente positivo, uma vez que só a exposição da Sala 42 contou com cerca de quatrocentos visitantes! Entre os visitantes à sala 42 e à Biblioteca contaram-se turmas dos 8º e 9ºanos da Escola D. Manuel I, tendo os seus guias sido os alunos do 12ºE.

A Arte acontece na Escola Secundária Dr. Jorge Augusto Correia…

Deixemo-la acontecer!



Professora: Zélia Paixão




terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

«Carta aos pais» do cientista Fernando Carvalho Rodrigues, redigida pela Equipa «Carisma» (Concurso «Se eu fosse... cientista!)

A equipa «Carisma» também se encontra  apurada para a segunda etapa do concurso «Se eu fosse.. cientista!», graças ao seu empenho na redacção de uma «Carta aos Pais», em nome do cientista escolhido. Nessa carta, o cientista explica aos progenitores (responsáveis ou tutores), enquanto jovem, por que razão escolheu a ciência como objectivo de vida e a área científica abraçada.




«Carta aos pais»

Confissão de um Futuro Cientista




Prova enviada pela equipa: Carisma



Cientista: Fernando Carvalho Rodrigues



Chelas, 18 de Novembro de 1965


Meus queridos pais,



Inicio esta minha carta com alguma felicidade. No momento em que a estão ler provavelmente questionam-se da razão pela qual estou a escrever, pois ainda ontem falámos por telefone. Acontece que, por telefone, não conseguia exprimir o misto de sentimentos pelo qual estou a passar. Faz agora dois meses da minha entrada no mundo universitário. É realmente fantástico. Estou onde quero estar. Na área da Física. Estou determinado que será esta a carreira que, no futuro, pretendo seguir.


Ainda hoje me lembro de quando recebi o prémio Ricardo Covões, por ter sido o melhor aluno primário… Recordam-se? Nos dias seguintes, todos me perguntavam o que gostaria de ser. Naquela altura, não fazia a mínima ideia. Enquanto os meus colegas mudavam o que queriam ser no futuro todas as semanas, eu continuava na “ignorância” acerca da minha profissão, esperando que chegasse o dia em que todas essas dúvidas se iriam dissipar. Sempre senti que os pais me incitaram para que a escolha fosse minha e não vossa. Esta carta tem como objectivo agradecer-vos a liberdade que me deram para realizar esta escolha, a Física. É claro que esta decisão, também teve o apoio de uma pessoa muito importante com a qual tive a oportunidade de me cruzar, o Professor José Pinto Peixoto. No Liceu Nacional Gil Vicente, fascinava-me de tal maneira com as suas aulas que, logo nessa altura, eu pensei que a Ciência seria a minha trajectória. E quando tive aulas de laboratório de Física, Química, Biologia, Geologia e Mineralogia, pela primeira vez, percebi a importância das Ciências. E as aulas de laboratório não eram divertimento, mas sim uma descoberta e método. Passei a acreditar que calcular, antecipar, prever, agir e ousar dar um destino ao que quer que seja é fenomenal. Isto, para mim, foi determinante.


Outro conhecimento que o professor Pinto Peixoto me transmitiu foi a atitude do verdadeiro cientista e a essência do espírito científico. Qualquer um que queira seguir Ciência tem de ter uma crença. Se olharmos para trás, percebemos que a Humanidade tem atingido grandes metas, passando por caminhos tortuosos até as atingir. É disto que se trata a Ciência. De uma caminhada eterna e emocionante, em busca de uma explicação. Neste processo, há uma espécie de magia. O cientista deverá querer mudar o Mundo, procurando saber o “abracadabra” que desvendará os mistérios que ainda hoje perduram.


Sendo bom aluno a Matemática desde o início do meu percurso escolar, percebo que a Ciência já entrou há muito tempo na minha vida. A Matemática é a primeira das ciências. Dentro dela a Aritmética será a Rainha. A Física, a linguagem física do mundo requer portanto a mestria da Matemática. Tudo está interligado.


Depois de demonstrada a minha satisfação neste curso, o que muito vos alegra (imagino eu), e a mim também por partilhar convosco todo o entusiasmo que eu sinto ao estar numa área que me permite deixar uma marca na história da Humanidade e da Ciência (assim o espero), termino agradecendo-vos uma vez mais a vossa atitude durante toda a minha vida. Obrigado, meus pais!


Um beijo do vosso filho,



Fernando Carvalho-Rodrigues




Estamos certos que o Carlos Teixeira, a Mariana Carlota e o Ricardo Rolim, autores da carta anterior, se empenharão ao máximo na segunda etapa do concurso em que participam.
Esta equipa tem também um blog no âmbito do Concurso « Se eu fosse... cientista». Visitem-no

«Carta aos Pais» do cientista Manuel Paiva, redigida pela equipa «Alquimistas» (Concurso: «Se eu fosse... cientista!)

De acordo com o regulamento do concurso «Se eu fosse... cientista!», Ciência Hoje/ Ciência Viva, a primeira prova consistiu numa redacção de uma «Carta aos Pais» em que o cientista escolhido por cada equipa explica aos progenitores (responsáveis ou tutores), enquanto jovem, por que razão escolheu a ciência como objectivo de vida e a área científica abraçada.
A equipa «Alquimistas» superou com sucesso esta primeira prova, tendo-se classificado entre as dez primeiras equipas num conjunto de 245 equipas.


«Carta aos Pais»



Um Adeus Convicto




Prova enviada pela equipa: ALQUIMISTAS
Cientista: Manuel Paiva


Bruxelas, 20 de Dezembro de 1965




Queridos e extremosos pais,


Espero que esta carta vos encontre bem. Por estas bandas o tempo anda incerto com um frio de enregelar. O céu permanece estranhamente aveludado e coberto de rosa, ameaçando um forte nevão.

Ponderei bastante antes de pôr no papel as palavras adequadas, mas nunca me senti tão confiante, tão certo da causa que me move. O país que tomei como meu durante os verdes anos da minha juventude já não conseguia satisfazer as minhas necessidades. Sentia-me aprisionado nesse pequeno país, sufocado pelo regime em vigor e convicto de que ele já não era para mim. Recordo-me de discutir com o meu professor de Filosofia e afirmar com absoluta certeza que em Portugal, onde a liberdade é um conceito desconhecido, não educaria os meus filhos.

Vieram-me à memória os tempos despreocupados, tempos de criança inocente, em que trocava impressões com o senhor António, o jornaleiro que duas vezes por semana trabalhava na nossa horta. E lembro-me claramente, agora que tenho de reviver esses momentos passados na escrita destas palavras, de lhe ter perguntado: Pensa que o Homem um dia chegará à Lua? E em resposta obtive: Não. Isso são coisas de Deus. Embora fosse, como sabem, uma pessoa muito inteligente e viajada, o senhor António caracterizava plenamente uma sociedade demasiado agarrada ao catolicismo e pejada de preconceitos.

Despontou a vocação para a Ciência quando tive a professora Maria de Lurdes a dar-me aulas. Ora, não foram só a sua beleza e jovialidade que me despertaram o interesse, como também a sua atenção em mostrar como poderíamos aplicar de maneira prática os seus ensinamentos de Físico-Química.

Recorda-se, pai, daquele episódio caricato, da improvisada operação cirúrgica que fez à galinha com a agulha de coser da mãe? A minha postura corajosa levou-o a crer que a minha vocação era ser cirurgião. Mas dentro de mim crescia a pertinente paixão pela Física. A Ciência Nuclear não estava exactamente nos meus planos de infância, mas começa a fazer parte dos contornos do meu futuro. É da Ciência que escolho viver e dela tirar o maior dos partidos.

As alegres conversas de rapaz sobre os mais recentes progressos científicos coloriam as manhãs passadas no eléctrico a caminho do colégio. As pequenas e secretas trocas de informações eram feitas com os colegas quase clandestinamente.

Sendo um dos meus motivos para além da orientação dos professores, Portugal em plena época de ditadura censura os sonhos de todos aqueles que pretendem alcançar um futuro prodigioso. A minha concepção de liberdade nunca se encaixou nesse país. Num país onde reina a censura inflamada pela defesa católica, é impossível seguir uma carreira baseada no progresso.

Você, mãe, com toda a sua inteligência do afecto feminino, compreendeu que seria difícil para mim retornar definitivamente a Portugal.

Neste momento da minha vida só tornaria a fazer uma pergunta ao Senhor António: Acha que o Homem conquistará o Espaço? Pertinente questão esta, pois se eu não me inclinasse para ser cientista seria astronauta!

Estou satisfeito e feliz com a escolha que fiz. Estou na plenitude da minha satisfação e já consigo antever uma carreira promissora compensada pelo empenho que sempre dedico à Ciência.

Agradeço-vos genuinamente pelo afecto e pela tranquila infância que me proporcionaram.


Com carinho,

Manuel Paiva


Os nossos parabéns às alunas Andreia Viegas, Ingrid Mayline e Marta Martins pela sua prestação nesta prova. Esperamos igual empenho na superação da segunda etapa do concurso!

Participação da equipa «Carisma» no Concurso «Se eu fosse cientista»

A nossa escola tem uma segunda equipa a participar no concurso promovido pelo Ciência Hoje / Ciência Viva: «Se eu fosse...cientista!».
A equipa «Carisma», constituída pelos alunos Carlos Teixeira, Mariana Carlota e Ricardo Rolim, é também orientada pela professora Helena Bartolomeu, do grupo disciplinar de Física e Química,  e o cientista objecto de investigação é Fernando Carvalho Rodrigues.