segunda-feira, 31 de maio de 2010

Noite Cultural na Biblioteca Álvaro de Campos






No dia 24 de Maio, o II Encontro das Bibliotecas Escolares do Algarve contou também com uma Noite Cultural na Biblioteca Álvaro de Campos, organizada pelo grupo de trabalho das Bibliotecas do concelho de Tavira. A sessão foi apresentada pelo Miguel Pires (10º A2) e pela professora Ana Cristina Matias (Escola Secundária 3EB Dr. Jorge Correia - Tavira). Cada agrupamento convidou professores e alunos para participarem na animação da noite:
- Grupo de alunos do 4º ano, a tocar flauta, Área de Actividades Extracurriculares, Escola Básica, n.º 2, Porta Nova, sob a orientação do professor de música, Pedro Antunes;
- Laura Palma (viola), Ana Cardoso (canto) e Mariana Teixeira (leitura de poema), 8º ano, Escola Básica 2,3 D. Manuel I;
- Paulo Santos (piano), 9º ano, Escola Básica 2/3 D. Paio Peres Correia;
- Mariana Morais (piano), 12ºC, Escola Secundária Dr. Jorge Correia;
- Sketch "Nunca na vida comerei tomate", pelas professoras Manuela Pereira e Carla Viegas, Escola Básica 2/3 D. Paio Peres Correia;
- Atribuição dos prémios (fase concelhia) do 3º Concurso Literário Infantil e Juvenil do Algarve, promovido pela DREALG em colaboração com as Câmaras Municipais, sob o tema "Gentes e Paisagens no Algarve - Evocação de Manuel Teixeira Gomes".
A Drª. Filomena Branco (DREALG) e o Dr. Jorge Botelho (Presidente da Câmara Municipal de Tavira) felicitaram os concorrentes e atribuíram os seguintes prémios:
1º prémio - Inês Guilherme, 10º C1;
2º prémio - Bárbara Ferreira, 12º C.


PARABÉNS ÀS NOSSAS PREMIADAS!

O trabalho da Inês Guilherme continua em concurso na fase regional.

A noite terminou com "Poesia Cantada" pelo professor, músico e compositor Pedro Antunes.

domingo, 30 de maio de 2010

SEMANA DAS LÍNGUAS 2010

Clíque no vídeo e terá uma breve retrospectiva de alguns momentos e actividades da Semana das Línguas 2010
video

sábado, 29 de maio de 2010

Retrospectiva fotográfica da Exposição « Por dentro... da exposição de Rico Sequeira: Hops»





A professora Maria Alberta Fitas, no âmbito da disciplina de Filosofia, levou os alunos das turmas 11º A1, A2 e A3 ao Palácio da Galeria para ver a exposição de Rico Sequeira «Hops! Tom & Rico». A posterior reflexão e produção de trabalhos escritos resultou numa exposição que esteve patente no átrio da nossa biblioteca.
Como complemento a essa exposição, demos destaque, no interior do nosso espaço, a algumas obras de Banda Desenhada que temos para leitura presencial ou requisição domiciliária.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Fotos da representação de Jacques Prévert pelo grupo Te Atrito




No passado dia 11 de Maio, a companhia Te Atrito conquistou os alunos e os professores com a sua arte de bem representar. A conversa final após a representação também provou ser muito entusiasmante e um incentivo para a formação e criação de novos públicos para o teatro. Esperamos poder repetir a experiência para o próximo ano lectivo.

Feir@ T.€OM - Actividades do Curso Profissional de Técnico de Comércio


quarta-feira, 26 de maio de 2010

Centenário da República - Encontro com José Sequeira Gonçalves e João Espada


No dia 28 de Maio, pelas 11:40, decorre, no Auditório da nossa escola, um encontro com o escritor José Gonçalves, fruto de uma iniciativa conjunta da BE e do Grupo de História, no âmbito das Comemorações do Centenário da República.
Depois do romance Cruz de Portugal, que foca a instauração da República e os heróis portugueses que combateram na Primeira Guerra Mundial, José Sequeira Gonçalves lança agora um novo romance: Amanhecer na Rotunda. Este última obra, que conta com a colaboração do ilustrador João Espada, relata-nos episódios que conduziram à implantação da República em Portugal.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

II Encontro dos Grupos de Trabalho Concelhios das Bibliotecas do Algarve - Programa da Noite Cultural de 24 de Maio na Biblioteca Municipal


No dia 24 de Maio, pelas 21:00, decorre na Biblioteca Municipal uma Noite Cultural organizada pela Rede de Bibliotecas do concelho de Tavira. Alunos de cada um dos agrupamentos escolares irão interpretar peças musicais e, entre outros, serão atribuídos os prémios da fase concelhia do concurso literário «Gentes e paisagens do Algarve» - Evocação de Manuel Teixeira Gomes, promovido pela DREALG em colaboração com as Câmaras Municipais.
Da nossa escola, marcarão presença Mariana Morais, 12º C, com uma interpretação ao piano; Miguel Pires, 10º A2, na apresentação do espectáculo; e Inês Guilherme, 10ºA1, e Bárbara Ferreira, 12º C, alunas premiadas nesta fase do concurso.

Aceite o nosso convite e compareça.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

2º Encontro de Bibliotecas Escolares do Algarve - em Tavira


Programa
9h30 - Abertura do secretariado
10h - Sessão de abertura
Sua Excelência a Senhora Ministra da Educação ; Presidente da Câmara Municipal de Tavira ; Director Regional de Educação do Algarve ; Coordenadora do Gabinete do Programa da Rede de Bibliotecas Escolares
10h30 - Conferência "A Literacia dos média face aos desafios colocados pela Sociedade da Informação e do Conhecimento”, por Mirian Tavares – Universidade do Algarve e CIAC, Centro de Investigação em Artes e Comunicação.
11h10 - Debate
Moderadora: Manuela Silva – Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares
11h25 - Pausa para café
Serviço dos alunos do curso CEF- Serviço Mesa, da Escola D. Paio Peres Correia
11h45 - Web 2.0 e as Bibliotecas
"Web 2.0 – novas oportunidades para as bibliotecas? Comunicar compensa!”, por Luísa Alvim – Casa de Camilo – Museu e Centro de Estudos
" WEB 2.0 – espaço de partilha e de construção colaborativa de saberes e de competências ao serviço da biblioteca escolar?", por Fernando Carmo – Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares
12h30 - Debate
Moderadora: Salomé Horta - Biblioteca Municipal António Ramos Rosa , Faro
13h - Amoço
14h30 - Conferência Leitura….“O melhor é ler mais”, por Filomena Cravo - PNL
15h - Painel Boas Práticas
Moderadora: Professora Bibliotecária Ana Cristina Matias - Escola Secundária 3EB Dr. Jorge Augusto Correia - Tavira
Projecto "Ver para Ler" - Graça Lobo e Filomena Branco (DREALG)
A literacia da informação - Luís Brito - AVE de Armação de Pêra (Armação de Pêra)
“Com o Magalhães, uma história de encantar para rir e sonhar" Emília Maria Firmino - AVE Parchal (Lagoa)
"A utilização do Moodle: da biblioteca para a escola" - Nélia Estevão - AVE João da Rosa (Olhão)
16h30 - Debate
17h - Encerramento

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Exposição «Competências Interculturais»


Está patente no átrio da Biblioteca um conjunto de trabalhos, realizados pelos alunos de Artes, 12º E, relativos a cada um dos sete países envolvidos no Projecto Comenius «As Competências Interculturais através dos currículos escolares». Sob a orientação das professoras Andreia Marques e Maria João Gouveia, os alunos activaram a sua criatividade e os seus conhecimentos sobre Bulgária, Grécia, Itália, Polónia, Portugal, Turquia e Roménia e construíram painéis e cartazes alusivos aos países participantes.
Para saber mais sobre este projecto consulte: http://www.circum.pbworks.com/

Palestra UALG «Como resolver conflitos com a Matemática»

Escrita criativa: O amor

Difícil não é lutar pelo que mais se quer,
Mas sim desistir de quem mais se ama.
Eu pensei desistir…
Mas não pensem que esse "desistir" foi por não ter mais forças para lutar,
Mas sim por não ter mais condições de sofrer...


Tiago Cruz, 10º TSALV






Definição de amor
O amor segundo o dicionário é sinónimo de

paixão, ternura, afecto,
mas para mim é uma palavra como qualquer outra.
Talvez porque ainda não o encontrei.

Luís Vargues, 10º TSALV

domingo, 16 de maio de 2010

Visita ao Regimento de Infantaria nº1 de Tavira (Quartel da Atalaia)

















Chegámos todos, impreterivelmente, pelas 14h00 ao quartel da Atalaia para podermos assistir à formatura dos militares com o coronel Almeida.Viu-se uma variedade de comandos, de boina verde, preta e vermelha.
Depois da formatura, seguimos para uma sala, que é a sala de honra, onde vimos algumas bandeiras, as mais importantes, umas fotografias da geração militar, desde o primeiro comandante até ao de hoje, uns álbuns com fotos de militares, dos seus serviços prestados à humanidade, e por aí fora. Estavam nessa sala umas armas que pudemos pegar para ver melhor. Numa mesa estava um livro, o de honra, que já vem desde há muito tempo, onde as pessoas mais importantes que vão visitar aquele quartel escrevem algo e assinam. A última personalidade que foi ao Regimento de Infantaria nº1 foi o presidente da Câmara, Jorge Botelho.

Numa parede estava um objecto que os generais utilizavam para dar sinal às suas tropas e avançarem.
Depois dessa sala, fizemos uma paragem no bar e nas casas de banho, para depois não interrompermos a visita.
E continuámos para uma sala, onde um militar (Pedro Rafael) nos deu uma explicação sobre missão, actividades e a sua história. Informou-nos sobre como estão preparados, que recebem muitos tropas de fora, das mini férias que podem ter, do seu alojamento, da visão para o futuro, das saídas profissionais que se tem no exército e, por fim, mostrou-nos uns vídeos do exército que ia comentando.
















Logo a seguir, prepararam-se para nos mostrar a evolução das bandeiras. Para tal, estavam dez bandeiras, um tropa com cada uma. Cada tropa marchava até uma zona para mostrar a respectiva bandeira, enquanto o coronel falava sobre essa bandeira.
Quando essa demonstração acabou, fomos até aos dormitórios que ficam em casernas, ver como estão organizados, e como tudo é igual para cada um. Vimos também os balneários, onde nos distraímos um pouco.















Seguidamente, fomos para o ginásio dos militares, fizemos alguns exercícios, rimos, conversámos. Apesar de os materiais estarem já um pouco velhos eram bons.



Saímos do ginásio e tivemos que nos dividir em dois grupos, um de dez e outro de nove pessoas, para podermos entrar numa salinha onde têm muitas armas. Falaram-nos da sua origem, dos nomes, das munições, dos preços e por aí fora.






Depois de os dois grupos terem visto isso, fomos para fora, onde nos esperavam dois militares com uns materiais expostos. Um deles estava camuflado para nós vermos como ficam quando têm que ir para o mato. Mostraram-nos três ou quatro armas, a melhor técnica para pegar numa arma, a mochila que levam para as saídas, o colete, as bússolas, os mapas para se orientarem, montaram e desmontaram uma arma. Um deles até nos ensinou uma técnica para saber o nosso olho de disparo. Estivemos a experimentar algumas coisas e a tirar dúvidas.

No fim, o coronel levou-nos para uma sala onde nos prepararam um lanche. Comemos e falámos sobre a visita. Depois disso, despedimo-nos.











Fábio e Sara , 10º TCOM







Disciplina de Comercializar e Vender

Leitura de imagem fixa

René Magritte, Os Amantes, 1928.

Se atentarmos no título, "Os Amantes", percebemos perfeitamente a razão pela qual têm os rostos tapados. Os mesmos têm de se esconder por trás do lenço, para não serem descobertos pela sociedade. Contudo, os seus lenços são brancos, o que nos leva a pensar que a sua relação é pura e inocente, embora a sociedade não aceite a sua união. Os compromissos que eles assumiram estão a ser violados, uma vez que ambos estão a trair os seus companheiros.

Rita Trabulo Silva, 10º A4


Estas duas pessoas estão de cara tapada pois estão a encobrir algo, o seu relacionamento como amantes.
O facto de o céu se apresentar acinzentado e com muitas nuvens poderá significar uma fase difícil pela qual ambos estão a passar, provavelmente a de serem descobertos.
As árvores, cuja cor é verde, verde de esperança, dão a entender que nada está perdido, que ainda há esperança, e o mar, ao longe, poderá ser o caminho da salvação. Mas, o facto de estar longe significa que o caminho vai ser difícil.

Filipe Mestre, 10º A4
Trabalho orientado pela professora Ana Lúcia Magalhães.

Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC)

No passado dia 29 de Abril, decorreu na nossa Escola a cerimónia da entrega pública de diplomas de conclusão do processo RVVV. Publicamos, aqui, dois dos testemunhos apresentados nessa sessão. Outros testemunhos poderão ser lidos no último número de ECOESTUDANTIL, à venda na Reprografia e na Biblioteca da nossa escola.
O testemunho sobre o meu RVCC!


O RVCC veio ao encontro da concretização de um velho sonho, ou seja, um sonho de “Menina”. O sonho de estudar, de saber mais. O RVCC foi positivo, foram gastas algumas horas do meu tempo de lazer, mas não me arrependo, nem um só segundo.
Eu acabei de viver um grande sonho e conheci o mundo de outros saberes, o mundo de aprendizagem do RVCC. (Das novas oportunidades). “É vivendo os sonhos que conhecemos o Mundo”! (Autor Desconhecido)
Dos profissionais só tenho a dizer bem. Ao longo de todo o processo, foram sempre muito zelosos empreendedores, encorajadores e muito competentes. Algumas vezes faltei sem avisar, mas a minha profissional, Teresa Correia, telefonava-me logo! Para me fazer lembrar do meu dever. Este é o meu simples, e respeitoso, testemunho sobre a realização do meu RVCC na Escola Secundária de TAVIRA.


Na foto estão alguns dos profissionais. Desculpem-me os que faltam. A toda a equipa parabéns e obrigado, por me terem guiado no caminho.

Hoje é um dia muito feliz, vou receber o certificado do meu 12º. (29-04-2010)

“UM SONHO REALIZADO” (Portefólio)

Assim se chama o meu sonho de menina.

Manuela Pereira.

Outro testemunho:

O processo de RVCC foi interessante. Fiz com muito prazer esta caminhada que foi bastante agradável e encaro o final do mesmo como mais um passo na minha vida.

Chegado este momento, quero deixar uma palavra de apreço e de gratidão à maravilhosa equipa de formadoras pelo profissionalismo e relação que mantivemos, tendo adquirido neste relacionamento auto-estima. Posso assim dizer que nunca é tarde para começar a realização de alguns sonhos. A Todos o meu MUITO OBRIGADO.

Estêvão M. H. Costa

Boas Energias: Energias Renováveis

Convite para a apresentação final de trabalho de projecto


O grupo Boas Energias, da turma 12ºA1, Escola 3EB Dr. Jorge Correia de Tavira, no âmbito da área curricular não-disciplinar de Área de Projecto, convida-o para assistir à apresentação final do projecto do grupo:Energias Renováveis.

A apresentação irá decorrer no dia 17 de Maio de 2010, às 14:10h, no Auditório da escola.

O grupo «Boas Energias»
Bárbara Simões, Helena Horta, Isabel Costa, Maria Couto e Tânia Martins

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Uma leitura de «Drácula», de Bram Stoker


Título: Drácula
Edição: 1ª edição



Ano: 2009
Editora: Planeta Editora
O autorBram Stoker nasceu em 1847, na Irlanda, e morreu em 1912, em Inglaterra. Trabalhou como jurista e na função pública irlandesa. Foram publicadas na década de 1870 as suas primeiras histórias. Em 1887, conheceu Henry Irving e depois mudou-se para Londres com a sua mulher, para se tornar o seu agente teatral. Em 1890, começou a tomar notas para a elaboração de Drácula, tendo esta obra sido publicada em 1897.
É também autor de:
The Duties of Clarks of Petty Sessions in Irland (1879); O Castelo da Serpente (1891); The Watter’s Mou e Croken Sands (1894); The Shoulder of Shasta (1895); Miss Betty (1898); Os Sete Dedos da Morte (1903); The Man (1904); Personal Reminiscinces of Henry Irving (1906); O Caixão da Mulher-Vampiro (1909); O Monstro Branco (1911).Drácula: o romance
Este romance tem por temática principal os ataques do vampiro Drácula e a perseguição deste, sendo as personagens principais Conde Drácula, Jonathan Harker, Mina, Lucy Westerna, Athur Holmwood, Jack Seward, doutor Van Helsing. A acção passa-se no castelo do Conde Drácula, na Transilvânia, e em Londres, Inglaterra.
A história inicia-se na Transilvânia, onde Jonathan Harker conhece e se instala no castelo do conde Drácula, a fim de resolverem os assuntos da aquisição de propriedades em Inglaterra, por parte de Drácula. Durante a sua estada, Harker apercebe-se de que há mais que excentricidade em Drácula, algo assustador e tenebroso. Apercebe-se também que é afinal um prisioneiro de Drácula, e não apenas um hóspede.
Drácula viaja até Inglaterra, enquanto Harker consegue escapar-se e encontrar-se com a sua noiva, Mina, em Budapeste.
Em Inglaterra, uma amiga de Mina, Lucy, fica doente, e o seu noivo, Arthur Holmwood, e o seu amigo, Jack Seward, não sabendo o que fazer, recorrem à ajuda do doutor Van Helsing, que percebe que Lucy está a ser atacada por um vampiro.
Lucy volta a ser atacada por Drácula, que acaba por matá-la, e também a sua mãe. Uma vez enterrada, Lucy, agora vampira, começa a perseguir crianças. Por conseguinte, Van Helsing revela o seu diagnóstico a Jack e Arthur, e os três matam Lucy, podendo esta descansar em paz.
Drácula vitimiza a seguir Mina, agora casada com Harker. Através da hipnose, o grupo segue Drácula na sua fuga para a Transilvânia, conseguindo, por fim, destruí-lo e acabar com o sofrimento de Mina.
Apreciação críticaA personagem de que mais gostei foi Van Helsing, pela sua perspicácia e coragem, acabando por ser ele a peça imprescindível para a resolução de todo o enigma e a descoberta da solução para o mesmo.
A obra traz-nos a concepção até hoje presente do mito da existência de vampiros, que há tantos séculos nos acompanha.
Aconselhava a leitura da obra a um amigo pois é um marco da literatura, conhecida pela mais poderosa história alguma vez escrita na área do fantástico e do terror.

Rita Alexandre do Rosário,11º C

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Peça de teatro pelo grupo te- Atrito


Peça de teatro:
HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS MAL COMPORTADAS
a partir de Jacques Prévert

Este espectáculo, com a duração de 30 minutos, foi construído a partir de textos de Jacques Prévert, escritor de culto em França. À imagem da própria obra deste autor, naturalmente dispersiva, e que passou pelas colagens, pela escrita de poemas, letras para canções, histórias para crianças, argumentos para cinema e peças de teatro para o seu grupo de teatro Octobre, este espectáculo é também dispersivo, partindo de uma colagem de vários textos, dramáticos, narrativos e poéticos (Cavalo numa Ilha, A Avestruz, Um Drama na Corte, Manhã Farta e Bairro Livre), que abordam temas relacionados com a Educação para a Cidadania, como a liberdade, os direitos da criança, do homem e dos animais, o racismo, a desigualdade social, a fome, a criminalidade, a autoridade.

Dois actores, a quem se junta um músico (saxofone alto e tambor), vão representando as diversas personagens e o cenário é apenas um banco de escola e um biombo. A simplicidade da encenação e da montagem do espectáculo, que permite a sua realização tanto numa sala de aula como numa sala de espectáculos, pretende também aproximar o “jovem público” da prática de um teatro acessível a todos.

No final do espectáculo haverá uma conversa com os alunos sobre o que se passou, incentivando-os ao debate e à colocação de questões, tanto sobre o teatro em si como sobre os temas abordados ao longo das histórias.

FICHA ARTÍSTICA
Textos de Jacques Prévert

Encenação: Rita Neves
Interpretação: Pedro Monteiro, Rita Neves e Igor Martins (saxofone alto e tambor)
Imagem: Pedro Bolito

Produção: te-Atrito 2008
Agradecimentos: Leonor Macedo, António Salvador, Tânia Silva, IPJ (Faro), ARC Músicos,
DREALG

Informações técnicas:
Duração do espectáculo: 30 minutos
Duração da conversa com os alunos: 30 minutos

(ou mais, dependendo da participação da audiência)
Participantes: 2 actores e 1 músico (saxofone alto e tambor)

Agendado para a ESCOLA SECUNDÁRIA 3EB DR. JORGE CORREIA para o dia 11 de MAIO de 2010, terça-feira, pelas 14:10, no Auditório

Turmas inscritas:

10º A2 – Prof. Antonieta Couto
11º A2 – Prof. Paula Pereira
CEF TCOM – Prof. Ana Pego
10º A1 – Prof. Fátima Palma

terça-feira, 4 de maio de 2010

Exposição «No limite do corpo humano»


Visite a exposição «No limite do corpo humano», composta por cartazes e por peças representativas de órgãos do nosso corpo, que está patente no interior da Biblioteca.
Iniciativa do grupo de Biologia, em colaboração com a BE.