quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Espírito de Natal na nossa BE






Visite também o site da Associação de Estudantes e visualize o seu filme de votos de Boas Festas:

http://associacao-estudantes-estavira.blogspot.com/2010/01/filme-de-boas-festas-da-associacao-de.html

Um Natal Diferente


Estava eu a pensar, como é que iria desenvolver o meu texto livre, quando vi um reclame na televisão sobre o Natal e pensei, para mim mesmo, se o Natal seria só felicidade.
Quando se pergunta a alguém o que pensa do Natal, a resposta é praticamente óbvia: prendas, Pai Natal, família, menino Jesus e, para os mais forretas, dinheiro.
Para mim, o Natal é uma data absurda. O Natal deveria ser quando o Homem quisesse e não uma data obrigatória. É óbvio que o Natal “une” as famílias e alimenta o sonho dos mais pequenos, mas é tudo uma farsa. Enquanto no mundo há quem receba as últimas inovações de brinquedos e coma todos os doces que as vovós fazem nesta época, existem milhares de crianças que nem pão têm para comer e/ou cujo Natal é passado a trabalhar.
Outras crianças são filhos de pais desempregados ou de salário baixo que não têm dinheiro para comprar comida.
No entanto, o caso mais mediático são as crianças africanas que se encontram subnutridas e que nada têm para comer. Por essa razão, existem muitas pessoas que sacrificam a sua vida para ir até África ajudar os mais necessitados.

Todavia, nem sempre é preciso muito para ajudar. Certas campanhas, como a da TMN e da UNICEF, renderam o ano passado 100.000 euros em programas de ajuda. Cada pessoa que enviasse uma mensagem gastava apenas 1 euro ou então podia ajudar através de pontos acumulados. Com este dinheiro, foi possível comprar vacinas, testes VIH/SIDA, redes mosquiteiras e alimentos para estas crianças que, não tendo um Natal dito normal, sempre ajudou um bocado. Ao fim ao cabo, não é um euro que nos faz diferença, mas é um euro que faz a diferença a estas pessoas.
Este ano, também existem campanhas interessantes. Por exemplo, o Modelo e o Continente com a campanha Arredonda. A campanha é simples. Na caixa registadora, ao fazer as compras, o funcionário quando diz o montante da compra (por exemplo, 5,45 euros) pergunta se quer arredondar, e o consumidor decide se quer e para quanto. O montante arredondado reverte para a Humanitas, uma instituição de apoio aos deficientes.
Para mim, é óbvio que uma pequena ajuda de todos era suficiente para ajudar a melhorar as condições de vida de certas crianças. Não acho que se deva ajudar só no Natal, no entanto, sempre é uma boa data para começar a ajudar.


Edgar Costa, nº7, 12ºA

Inês Guilherme, vencedora de concurso de poesia


A Inês Guilherme, aluna do 10º ano turma C2, foi uma das concorrentes ao tema livre, grupo etário até aos 15 anos, do concurso de poesia promovido pela ACAT, em colaboração com a nossa BE.
A esta aluna, que já nos confidenciou que um dos seus passatempos preferidos é a escrita, foram atribuídos dois prémios. "Tiraste-me a luz que uso para pintar o vento" recebeu o segundo prémio, e "Meu pai" o primeiro. O terceiro prémio foi atribuído a João Amorim, aluno do ensino básico, com o poema "Joana".

Tema Livre, Primeiro prémio
Meu Pai

Não sei bem como nem porquê
Mas tudo aconteceu
Foi tudo muito repentinamente
Não sei porquê mas doeu
A minha âncora havia desaparecido subitamente
Tentava esconder secretamente
As lágrimas que corriam por dentro e por fora
Eu sabia que estava na hora...

Eu vi, eu reparei, eu chorei
Lágrimas de sangue
Desabaram a minha alma
Faziam-me correr para os lenços de papel
Para limpá-las, às lágrimas, que brilhavam no meu anel
Não consegui impedir...
Senti-me tão sozinha e mal
O sabor salgado das minhas lágrimas purificadas
Que desabafavam com a minha mente
Contavam-lhe suavemente
A dor e o sofrimento

As imagens faziam uma passagem de modelos
Passavam na minha mente como um pesadelo
Não queria que acontecesse
Apenas queria esquecer
Apenas o queria voltar a ver
Apenas o queria ter
Apenas posso sonhar
Com esse dia a chegar
Quero-te de volta
Meu pai.


Inês Guilherme, 10ºC2



Tema Livre, 2º prémio

Tiraste-me a luz que uso para pintar o vento

Tiraste-me a luz que uso para pintar o vento,
Tiraste-me o fogo com que expulso a dor,
Tiraste-me a voz e o meu sentimento...
Tiraste-me tudo, menos o preto em cor..

Deixaste-me só e em sofrimento
Deixaste-me só apenas com o pensamento
Deixaste-me só e deprimente.

Tiraste-me a luz que uso para pintar o vento
Tiraste-me a vontade e cai em esquecimento
Tiraste-me a alegria e o sorriso
Deixaste-me solidão e prejuízo.

Porque é que me deixaste?
Porque é que me marcaste?
Porquê?
Porque é que me tiraste tudo?

Não sei o que fiz
Não sei o que faço
Só sei que já sorri
E agora morri.

Tiraste-me a luz que uso para pintar o vento..
Faleci em esquecimento.


Inês Guilherme, 10º C2

Projecto «Fado com letras»


A Associação Cultural e Artística de Tavira (ACAT) promoveu o projecto cultural «Fado com Letras» e convidou a nossa biblioteca (BE) a ser sua parceira. Acedemos com gosto e durante o mês de Novembro divulgámos a regulamento do Concurso de Poesia subordinado a dois temas:
1- Fado
2- Tema Livre.



No mês de Dezembro, fizemos parte do júri e estivemos na atribuição de prémios, no Cine-Teatro António Pinheiro, no dia 12. Aí felicitámo-nos com o facto de, neste concurso de âmbito nacional, um dos premiados ser aluno da nossa escola. Os nossos parabéns à Inês Guilherme, aluna do 10º ano, turma C.
Fado Com Letras

Poderão ler artigos mais detalhados sobre estas iniciativas no site (http://www. acat-tavira.webnode.com) e no blog (http://acat-tavira.blogspot.com) da ACAT.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Campanha de prevenção contra a SIDA

A turma A2, do 10º ano, sob a orientação da professora Graça Moreira, organizou uma campanha de prevenção contra a SIDA. A partir do dia 1 de Dezembro, dia mundial contra a SIDA, esteve patente na sala de convívio dos alunos uma exposição com diversos cartazes elaborados pelos alunos no âmbito da disciplina de Inglês.
Alguns desses cartazes podem agora ser vistos na apresentação electrónica que aqui vos deixamos.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A nossa participação no Café-teatro «Álvaro e Outras Pessoas»



De 21 de Novembro a 7 de Dezembro , a Companhia de Teatro Al-Masrah realizou um café-teatro, no Espaço da Corredoura,dedicado a «Álvaro e outras Pessoas».
A turma A2, do 12º ano, na companhia da sua professora de Português, Ana Cristina Matias, foi assistir ao último espectáculo e pode desfrutar do ambiente acolhedor. Primeiro, ouviram bem recitar e representar poemas, uns já bem conhecidos dos alunos, como “Ode Triunfal”, de Álvaro de Campos, “ Gato que brincas na rua” e “ Chuva Oblíqua (VI), de Fernando Pessoa, outros, que ainda desconheciam. Seguidamente, colaboraram na noite aberta à participação do público, tendo a Ana Raquel Claro, a Cátia Martins e a Marina Amorim lido cada uma o seu poema.


Foi um momento diferente de aprendizagem para os nossos alunos e uma forma de constatarem que a poesia vive para além das aulas de Português.


sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Teste os seus conhecimentos de Psicologia

O power point - em forma de jogo - disponibilizado nasceu de uma feliz conjugação entre o estímulo gerado pelo visionamento do filme "Quem quer ser bilionário?", as tarefas que então eram desenvolvidas na turma do Curso Profissional de Técnicos de Apoio Psicossocial (TAPSI),11º ano, e a boa vontade, o saber e a disponibilidade do aluno Tiago Manuel Vitorino que de imediato se prontificou a montar o trabalho final. É, sobretudo por ele, pela sua persistência, que se pretende mostrar este trabalho.
Profª de Psicologia - Maria Alberta Fitas


Check out this SlideShare Presentation:

http://bibliojogos.webnode.com.pt/


domingo, 29 de novembro de 2009

Por dentro da Exposição de Francis Tondeur

Sob a orientação da professora Alberta Fitas, os alunos do 11º ano, turmas A1, A2 e A3, realizaram uma visita ao Palácio da Galeria para verem a exposição de Francis Tondeur. Dessa actividade, integrada na disciplina de Filosofia, resultaram diversas reflexões e uma reportagem fotográfica.
Com a colaboração da nossa Biblioteca, montámos uma exposição e agora aguardamos pela vossa presença.
Visite-nos.

Como exemplo de um dos muitos trabalhos realizados, transcrevemos aqui um deles:

Aurora da minha humanidade

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009, a turma do 11º A2 visitou a exposição intitulada “Aurora da Minha Humanidade”, de Francis Tondeur.
A exposição tinha como objectivo transmitir aos seus visitantes momentos marcantes da sua infância. Ao entrarmos na sala de exposição, ficámos decepcionados, uma vez que, nos deparámos com três esculturas cobertas por panos brancos e não entendemos o seu significado. A nossa guia explicou-nos então que, enquanto criança, Francis Tondeur chegava a casa da avó e deparava-se com inúmeros vultos cobertos por panos brancos. Estes revelavam-se então grandes mistérios sempre que chegava a essa casa. Francis Tondeur ao percorrer os corredores cobertos de branco sentia uma enorme magia que envolvia todo aquele ambiente de mistério, que se perdia cada vez que destapava todos aqueles vultos e se deparava apenas com móveis velhos protegidos do pó.
De seguida, avançámos para a sala seguinte, onde observámos mais esculturas, tendo sido estas fabricadas aos pares, onde uma feita de madeira estava coberta pelo pano branco, e o seu par era feito de bronze e pintado de preto. Nessa sala demos especial atenção a uma certa escultura, que representava a mão de um trabalhador, segurando um bloco com firmeza. Esta mão estava pintada e reflectia-se no espelho sem impressões digitais, dando a ideia de que a identidade da pessoa tinha sido apagada.
Dirigimo-nos depois para uma sala onde passava um vídeo que mostrava como Francis Tondeur elaborava as suas esculturas, fazendo sempre diversas tentativas, vendo qual seria a mais adequada para transmitir as suas recordações. A nossa guia chamou-nos à atenção para o facto de Francis Tondeur não ter escolhido nenhuma música de fundo para acompanhar aquele vídeo, mas sim fazê-lo ao ar livre, com os sons da Natureza: vento, pássaros, cigarras etc., uma vez que são sons mais tranquilos, mais naturais e que também se adequariam mais às recordações da sua infância.
Esta visita deu-nos a perceber um pouco melhor a beleza da arte abstracta, e a perguntarmo-nos sempre o porquê de o escultor ter posto isto ou aquilo, desta ou daquela maneira porque, mesmo na arte abstracta, tudo tem uma razão de ser, uma lógica a seguir e uma perspectiva.

Daniela Ramos nº5; Marta Lourenço nº 17;11ªA2
15 Novembro, 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Intercâmbio Escolar Tavira / Kénitra 2008 -2010

No âmbito da geminação das Câmaras Municipais de Tavira e Kénitra (Marrocos) realizaram-se, desde o ano lectivo de 2005/06, várias deslocações dos nossos alunos a esta cidade e também tivemos o prazer de receber estudantes e professores provenientes da mesma.
No ano lectivo transacto, os alunos da turma 10º A2 acolheram, na nossa escola e nas suas casas, alunos da escola Taqdoum.
Este ano, já no 11º ano, entre os dias 12 e 16 de Outubro, os nossos alunos tiveram a oportunidade de visitar a escola, a cidade de Kénitra, os arredores e a capital de Marrocos, bem como “mergulhar” numa nova cultura. As aprendizagens foram muitas e profícuas no desenvolvimento cognitivo e na formação humana dos nossos alunos. É, por isso, importante, enfatizar e louvar estas iniciativas que partiram e têm apoio logístico da Câmara Municipal de Tavira. Apoiaram também este Projecto de Intercâmbio a Direcção Executiva da Escola 3 EB Dr. Jorge Correia – Tavira, os Encarregados de Educação de todos os alunos intervenientes, os docentes que colaboraram calorosamente, os professores responsáveis pelo projecto. e, ainda, neste ano lectivo, o Presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria.
Na primeira quinzena de Dezembro, data ainda a agendar, será apresentado, à comunidade escolar e local, um relatório ilustrado e as fotografias deste intercâmbio, no auditório da nossa escola. Contudo, na nossa BE podem desde já visualizar o DVD gentilmente cedido por Ait Bella Hassan, o jornalista que nos acompanhou ao longo deste último intercâmbio. Juntamos ainda um artigo do Jornal Al-Ahdaath, n.º 97, Ano 8, 3 a 10 de Maio 2009 e a sua tradução, realizada afavelmente pelo professor Mesquita. Por último, deixamos aqui uma nota rectificativa elaborada pelos professores responsáveis pelo projecto.

TRADUÇÃO

No âmbito das relações de geminação entre as cidades de Kénitra e Tavira-Portugal, no passado mês de Maio viajou a esta cidade do sul de Portugal, em visita de trabalho, uma delegação escolar da nossa escola secundária, Escola “Taqdoum Taahiliatu”. A delegação era composta por dezassete alunos, dez alunos e sete alunas. Acompanharam os alunos, o representante regional do Ministério da Educação Nacional para a região de Kénitra, o professor Hassan Ait Bila, chefe do departamento de comunicação, o senhor Aziz Azeitoune do departamento técnico e a professora Fatma Aicha, professora da disciplina de Física.
A delegação foi recebida pelo presidente da Câmara de Tavira, senhor Macário Correia, que organizou um conjunto de visitas ao legado árabe-islâmico existente na cidade de Tavira, às dependências dos diferentes serviços camarários a funcionar no edifício da Câmara e às estruturas educacionais, mercados e praias da região. A delegação fez também uma visita à cidade de Lisboa, capital de Portugal.
Esta visita fortaleceu a cooperação entre a nossa escola e a Escola Secundária Dr. Jorge Correia de Tavira, tanto a nível pedagógico como a nível cultural.

( Amina Saadia)

Jornal Al-Ahdaath – nº 97 – Ano 8 Edição semanal de 3 a 10 de Maio 2009


Nota rectificativa


Embora este intercâmbio partisse da iniciativa da Câmara Municipal de Tavira e tivesse o apoio logístico incondicional desta entidade, toda a programação da estada da comitiva marroquina foi elaborada e realizada pelos professores responsáveis pelo projecto do intercâmbio da ESCOLA SECUNDÁRIA 3 EB DR. JORGE CORREIA – TAVIRA, contou igualmente com o apoio imprescindível da Direcção Executiva que ofereceu um almoço a toda a comitiva, assim como recordações aos responsáveis marroquinos pelo intercâmbio, abriu ainda, amigavelmente, as portas deste Estabelecimento de Ensino. Pelo facto, deve-se também sublinhar o apoio e a colaboração de todos os docentes e funcionários desta escola e, muito particularmente, o acolhimento das famílias envolvidas no intercâmbio.

Os professores responsáveis pelo Projecto,


Ana Maria Alves, António Rosendo e Paula Pereira. video

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Dia da Biblioteca Escolar

A nível internacional, o mês de Outubro é o mês da biblioteca escolar e, a nível nacional, escolheu-se a data de 26 para comemorar o dia da biblioteca escolar.
Dedicámos este mês uma particular atenção aos novos alunos da nossa escola, organizando visitas guiadas à biblioteca e uma primeira sessão de formação de utilizadores.
Desafiámos, também, os alunos a escreverem um texto sobre as suas memórias de actividades nas bibliotecas ou os motivos por que frequentam, ou não, estes espaços pedagógicos. Já nos chegaram dois, que aqui deixamos transcritos:

Por que vou à biblioteca

Uma biblioteca, normalmente, é uma sala ou um edifício onde se encontram múltiplos livros, de A a Z. É um espaço onde, por vezes, podemos estar em paz, devido à tranquilidade e ao silêncio que nele se encontra.
Há vários tipos de bibliotecas. A biblioteca da minha escola é uma biblioteca escolar. Confesso que não a frequento muito, mas, quando vou, tenho a possibilidade de fazer várias coisas, tais como: realizar trabalhos nos computadores, pesquisas de informação ou até mesmo desfrutar do espaço apenas por lazer. Também posso optar por ver um filme no seu magnífico televisor. Ainda tenho o prazer de poder fazer trabalhos de grupo ou individuais e se precisar de ajuda, posso recorrer aos livros que lá se encontram. Normalmente, este processo é um grande desafio. Como há tantos livros, é difícil saber onde estão os que precisamos. Mas, se precisarmos de ajuda, podemos e devemos perguntar à bibliotecária ou procurar no sistema informático.
Também costumo frequentar a Biblioteca Municipal de Tavira. Quase sempre frequento-a para ir almoçar, mas também já houve vezes em que a frequentei para estudar, requisitar um livro para ler em casa, tirar informações de livros para a realização de trabalhos, enfim...muitas coisas.
Em síntese, é por estas razões que eu vou talvez à maior fonte de conhecimento e de informação, a Biblioteca.
Desfrutem da sua sabedoria ao máximo.

Mónica Romba, nº12, 10º C2

Por que vou à biblioteca?

Eu gosto muito de livros. Sempre gostei desde a minha infância. O meu passatempo preferido é ler. Adoro ler romances, policiais e dramas.
A minha biblioteca de eleição é a Biblioteca Municipal Álvaro de Campos, em Tavira. É nessa biblioteca que faço os trabalhos de pesquisa, entre outras coisas.
Gosto muito de ir a uma biblioteca porque é um lugar calmo onde se pode estudar e trabalhar com total silêncio e concentração. Os livros, ao contrário do que muita gente pensa, não são umas folhas com letras, mas sim um mundo a descobrir. Os livros podem contar histórias verídicas, histórias de romance ou até ficção.
Eu vou à biblioteca por tudo isto!

Andreia Carriço, n.º 4, 10º C2

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Sessão de Informação: Gripe A




Na próxima segunda-feira, dia 19 de Outubro, pelas 10:15, terá lugar, no Auditório da nossa escola, uma SESSÃO DE INFORMAÇÃO, subordinada ao tema:

GRIPE A, Procedimentos a adoptar em caso de pandemia

Os oradores serão os médicos, Dr. Carlos André e Dr. João Paulo. Os mesmos irão elucidar-nos sobre esta ameaça de pandemia e estarão disponíveis para esclarecer dúvidas.

Organização: Biblioteca, Plano de Contingência da Gripe A, Grupo de Filosofia e Turma 12º A3.




No passado dia 19 de Outubro, realizou-se no auditório da escola uma palestra destinada a esclarecer as dúvidas de toda a comunidade escolar acerca da Gripe A, bem como a explicar os métodos de prevenção mais adequados para esta epidemia. A palestra resultou da iniciativa conjunta da Biblioteca da nossa escola, do coordenador da Educação para a Saúde e de algumas alunas da turma do 12º. A3 da Área de Ciências e Tecnologias, em colaboração com a professora de Psicologia, Fernanda Santos.
O Dr. João Fragoso, membro do conselho clínico do agrupamento de centros de saúde do sotavento algarvio e responsável pela luta contra a tuberculose nos concelhos de Tavira, Vila Real de Santo António, Alcoutim e Castro Marim, acompanhado pela enfermeira Sónia, responsável pela vacinação antigripal e responsável pela educação sexual nas escolas do concelho, orientaram esta sessão que marcou com a presença de diversas turmas (12º A1, A2, A3 e C1; e 10º A1)
Os oradores convidados começaram por esclarecer os conceitos de epidemia, vírus, bactéria, entre outros. Seguidamente, falaram dos métodos preventivos mais eficazes e que devem ser adoptados de forma a evitar o contágio, esclareceram ainda algumas dúvidas e responderam a questões colocadas pelos alunos e professores.

Luísa Guerreiro, 12º.A3

Grupo de Trabalho:
Ana Matias; Andreia Domingos; Andreia Rolo; Liliana Vicente; Luísa Guerreiro; Marta Nobre; e Sandra Neto




terça-feira, 6 de outubro de 2009

ALUNOS BRILHANTES


O Rotary Clube de Tavira entregou, no passado dia 30 de Setembro, pelas 17:30, os prémios escolares do ano lectivo 2008/2009.
Numa cerimónia na Biblioteca Álvaro de Campos, o presidente do Rotary Clube de Tavira, António Manuel Viegas da Silva, elogiou o mérito escolar dos melhores alunos das Escolas Básicas e Secundárias de Tavira e incentivou os demais estudantes a se destacarem pela excelência dos seus resultados escolares.
Verdadeiramente orgulhosas das suas prestações escolhares, estas alunas brilhantes agradeceram o prémio que lhes foi atribuído:

- Fátima Cristina Cavaco da Palma Rodrigues, melhor aluna do 12º ano, Escola 3EB Dr. Jorge Correia (representada pela sua mãe);

- Maria Margarida Bartolomeu Silva, melhor aluna do 9º ano, Agrupamento Vertical de Escolas Dom Manuel I;

- Rita João Trabulo Silva, melhor aluna do 9º ano, Agrupamento Vertical de Escolas Dom Paio Peres Correia.

Desejamos os melhores sucessos escolares à Fátima Rodrigues que está a frequentar o Curso de Arquitectura na Universidade do Porto, à Margarida e à Rita que durante os próximos três anos frequentarão o ensino secundário na nossa escola. Quer a Margarida, quer a Rita optaram pelo Curso de Ciências Tecnologias, encontrando-se a primeira inscrita na turma A1 e a segunda na turma A4, do décimo ano de escolaridade.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Recepção aos novos alunos



Chegado um novo ano escolar, demos as boas-vindas a novos alunos do 10º ano e reatamos contacto com os que aqui prosseguem os seus estudos.


Uns, por livre iniciativa, como a Tanya Gomes, o Duarte Justo e a Ana Beatriz Nascimento (10ºE), o António Vasconcelos e o Diogo Domingos (10º A5), o Alexandre Fonseca (10º A3) , a Catarina Rocha e a Xiaoman Zhuge (11º E), entre outros, vieram (re)conhecer este espaço pedagógico. Outros, na companhia de um professor, fizeram uma visita livre à nossa biblioteca. São exemplo, a turma de Técnicos de Comércio, 1º ano, na companhia da professora Carmen Castro, e a turma de Técnicos de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, 1º ano, acompanhados pela professora Conceição Santos.











Aqui, alguns detiveram-se na leitura do Guia do Utilizador, outros atentaram nos expositores com normas de prevenção da Gripe A, folhearam obras sobre medicina, alimentação e saúde, trocaram impressões na zona de leitura de periódicos ou requisitaram um computador para iniciar os seus trabalhos. A zona de livros impressos também mereceu uma vista de olhos na procura de obras de referência ou de leitura recreativa.

Esperamos, mais uma vez, poder corresponder favoravelmente aos nossos utentes, não só porque novos computadores e rede de Internet estão em fase de instalação, como também porque pretendemos continuar a actualizar o nosso catálogo de material impresso e material multimédia. Actividades de promoção da leitura e da cultura e outras de apoio ao currículo estão também já agendadas.




domingo, 20 de setembro de 2009

Testemunho de Fátima Rodrigues, Prémio de Mérito 2009


Olá aos professores, alunos, auxiliares de acção educativa e ao conselho executivo da Escola Secundária de Tavira!
Desde já quero expressar a minha enorme alegria pelo prémio de mérito que me foi atribuído no dia 11 de Setembro deste ano, o qual me encheu de orgulho.
Uma vez que sozinha nunca teria alcançado tão bons resultados escolares, agradeço à minha família, que mais do que ninguém esteve sempre a meu lado, e a todos vós. Sei o privilégio que tive em conviver, conhecer e aprender com os professores desta escola; em passar os últimos três anos ao lado de uma turma que sempre me apoiou e ajudou; e em frequentar uma escola em que o conselho executivo tão bem garantiu o seu óptimo funcionamento e ajudou os alunos em todas as suas necessidades escolares.
Certamente o montante que recebi juntamente com o diploma de mérito vai ser utilizado na minha formação académica, visto que ingressei este ano no ensino superior (curso de arquitectura da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto) e as despesas serão grandes.
É um curso que requer muitos materiais escolares e o prémio irá ajudar bastante na obtenção destes.
Entrei na minha primeira opção, pois desde pequena que arquitectura foi a minha paixão. Vou agora conhecer o curso, espero não me desiludir, e irei ter a mesma atitude, aplicação e vontade que tive durante todo o meu percurso escolar até ao 12ºano.
Foi muito bom ser-se estudante do ensino básico e secundário, agora chegou a hora de conferir se ser estudante do ensino superior é igualmente gratificante e muito importante para o meu futuro profissional.
De uma coisa tenho a certeza, muito dificilmente frequentaria uma escola secundária que me deixasse tão bem preparada para o próximo nível de ensino, quanto a Escola Secundária de Tavira.
Foi um orgulho frequentar este estabelecimento de ensino, e desejo que continue a trabalhar da mesma forma, ou até melhor, se possível.
Mais uma vez, uma palavra de agradecimento a todos.
Fátima Rodrigues

Finalistas 2009